Superterra LHS 3844b é o 1º planeta descoberto com lado sempre escuro

A descoberta da superterra LHS 3844b, também conhecida como Kua’kua, é um marco significativo na exploração de exoplanetas. Este mundo distante,…

Publicado por
12:11 - 15/04/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Superterra LHS 3844b - Foto-Nasa

Planeta LHS 3844b - Foto-NASA, ESA, CSA (1)

A descoberta da superterra LHS 3844b, também conhecida como Kua’kua, é um marco significativo na exploração de exoplanetas. Este mundo distante, situado a 48 anos-luz da Terra, apresenta uma característica intrigante: está permanentemente dividido entre um lado escuro e outro iluminado.

Quando um planeta está muito próximo de sua estrela hospedeira, ocorre um fenômeno chamado sincronização de marés. Esse processo envolve uma atração gravitacional mais forte em um dos lados do planeta, fazendo com que ele pare de girar e mantenha sempre a mesma face voltada para a estrela. Enquanto um lado permanece iluminado, o outro permanece no escuro.

A superterra LHS 3844b está travada

O planeta LHS 3844b foi descoberto em 2018 pela missão Transiting Exoplanet Satellite Survey (TESS) da NASA. Aqui estão alguns detalhes sobre ele:

  • Massa: Equivalente a 2,25 vezes a massa da Terra.
  • Raio1,3 vezes maior que o da Terra.
  • Órbita: Completa uma órbita ao redor de sua estrela em apenas 0,5 dias.
  • Distância: Está a 0,00622 UA (unidades astronômicas) de sua estrela.
Superterra LHS 3844b - Foto-NASA, ESA, CSA (1)

Planeta LHS 3844b – Foto-NASA, ESA, CSA (1)

Usando o Telescópio Espacial Spitzer, os cientistas mediram a intensidade da luz emitida pelo LHS 3844b. Ele é o primeiro planeta confirmado com um lado escuro permanente, sendo permanentemente dividido entre um lado escuro e outro iluminado. Surpreendentemente, a superfície do planeta é relativamente fria, indicando que ele está sincronizado com sua estrela. Isso significa que um lado permanece permanentemente no escuro, enquanto o outro é iluminado.

Embora os cientistas tenham assumido inicialmente que superterra LHS 3844b não possui atmosfera, estudos mais recentes sugerem o contrário. A astrônoma Emily Whittaker, da Universidade da Califórnia em Los Angeles, destaca que o planeta pode ter uma atmosfera fina, semelhante à da Terra. Essa atmosfera pode desempenhar um papel crucial na regulação térmica do planeta.

A superterra LHS 3844b nos lembra que o cosmos está repleto de maravilhas e mistérios. À medida que continuamos a explorar exoplanetas, essa descoberta nos inspira a buscar respostas sobre os processos físicos e as condições extremas que moldam esses mundos distantes. Kua’kua permanece como um enigma fascinante, e a ciência está determinada a desvendar seus segredos.

Para mais artigos, clique aqui

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp