Benefícios ao deixar o feijão de molho incluem a eliminação de toxinas prejudiciais ao nosso corpo

Um hábito simples, porém poderoso, pode transformar a forma como você consome feijão e, consequentemente, impactar positivamente sua saúde: deixar…

Publicado por
16:03 - 06/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Benefícios ao deixar o feijão de molho

Foto: Vecteezy

Um hábito simples, porém poderoso, pode transformar a forma como você consome feijão e, consequentemente, impactar positivamente sua saúde: deixar o feijão de molho. Essa prática ancestral, muitas vezes negligenciada na correria da vida moderna, esconde um segredo valiosíssimo: a redução de antinutrientes e toxinas, proporcionando uma digestão mais leve e uma melhor absorção dos nutrientes essenciais do grão.

Desvendando os antinutrientes e toxinas

O feijão, apesar de ser um alimento rico em proteínas, ferro, fibras e outros nutrientes importantes, também contém antinutrientes e toxinas que podem interferir na absorção de minerais e causar desconfortos digestivos. Entre os principais antinutrientes presentes no feijão estão:

Ácido Fítico: O Vilão da Absorção de Minerais

O ácido fítico, presente em abundância no feijão, possui a capacidade de se ligar a minerais essenciais como ferro, zinco, cálcio e magnésio, formando complexos insolúveis que dificultam a sua absorção pelo organismo. Essa deficiência mineral pode levar a diversos problemas de saúde, como:

  • Anemia ferropriva: A falta de ferro, essencial para a produção de glóbulos vermelhos e transporte de oxigênio, pode causar anemia, caracterizada por fadiga, palidez, falta de ar e fraqueza muscular.
  • Retardo do desenvolvimento infantil: A carência de zinco, importante para o crescimento, desenvolvimento imunológico e cognitivo, pode afetar o desenvolvimento das crianças, especialmente em países em desenvolvimento com dietas pobres em proteínas.
  • Osteoporose: A baixa absorção de cálcio, fundamental para a saúde óssea, pode aumentar o risco de osteoporose, caracterizada por ossos frágeis e quebradiços.

Leitoína: A Causadora de Gases e Distensão Abdominal

A leitoína, outro antinutriente presente no feijão, é responsável por causar gases e distensão abdominal, especialmente em pessoas com sensibilidade intestinal. Essa desconforto digestivo pode se manifestar através de:

  • Flatulência: A produção excessiva de gases intestinais pode causar inchaço abdominal, desconforto e até mesmo dor.
  • Distensão abdominal: A sensação de barriga inchada e cheia pode ser um sintoma da fermentação dos alimentos no intestino, dificultando a digestão e causando desconforto.
  • Diarreia: Em casos mais graves, a leitoína pode provocar diarreia, especialmente em pessoas com sensibilidade intestinal.

Taninos: O Adstringente que Dificulta a Digestão

Os taninos, presentes em menor quantidade no feijão, possuem propriedades adstringentes que podem dificultar a digestão de proteínas e outros nutrientes. Essa dificuldade digestiva pode se manifestar através de:

  • Sensação de peso no estômago: A digestão lenta e incompleta dos alimentos pode causar sensação de peso no estômago, azia e refluxo ácido.
  • Má absorção de nutrientes: A dificuldade na digestão de proteínas e outros nutrientes pode levar à má absorção desses compostos pelo organismo, prejudicando o estado nutricional geral.
  • Constipação: A adstringência dos taninos pode diminuir a motilidade intestinal, dificultando o trânsito intestinal e causando constipação.
Benefícios ao deixar o feijão de molho

Foto: Vecteezy

O poder do feijão de molho 

Ao deixar o feijão de molho por algumas horas, ocorre um processo de hidratação que ativa enzimas naturalmente presentes no grão. Essas enzimas, por sua vez, iniciam a quebra dos antinutrientes e toxinas, tornando-os menos ativos e facilitando sua digestão pelo organismo.

Os benefícios de deixar o feijão de molho se traduzem em diversos aspectos da saúde:

  • Digestão mais leve: A redução dos antinutrientes e toxinas diminui a formação de gases, distensão abdominal e outros desconfortos digestivos, proporcionando uma digestão mais leve e tranquila.
  • Melhor absorção de nutrientes: A menor quantidade de antinutrientes permite que o organismo absorva de forma mais eficiente os minerais essenciais presentes no feijão, como ferro, zinco, cálcio e magnésio, importantes para diversas funções vitais.
  • Sabor mais agradável: O processo de molho também ajuda a eliminar compostos responsáveis pelo sabor amargo e terroso do feijão, resultando em um sabor mais suave e agradável.

Dicas para um feijão perfeito

Para aproveitar ao máximo os benefícios do molho, siga estas dicas simples:

  • Tempo de molho: O ideal é deixar o feijão de molho por pelo menos 8 horas, ou durante a noite.
  • Água: Utilize água filtrada ou mineral para o molho.
  • Quantidade de água: A quantidade de água deve ser suficiente para cobrir o feijão por pelo menos 2 cm.
  • Troca de água: Não é necessário trocar a água durante o molho.
  • Enxágue: Após o molho, enxágue o feijão em água corrente antes de cozinhá-lo.

Deixar o feijão de molho é um hábito simples que pode transformar a forma como você consome esse alimento tão importante na culinária brasileira. Ao reduzir antinutrientes e toxinas, o molho contribui para uma digestão mais leve, uma melhor absorção de nutrientes e um sabor mais agradável. Adote essa prática e desfrute de um feijão mais saudável e saboroso!

Para mais artigos, clique aqui

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp