BGF pode ser eliminado da Série Ouro por abandonar partida após treinador da equipe ser agredido, em Santiago/RS

A SER Santiago foi enquadrada apenas em artigos que preveem multa e perda de mando de quadra; Julgamento está agendado para esta sexta-feira (8)

Publicado por
13:29 - 07/12/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
BGF pode ser eliminado da Série Ouro por abandonar partida após treinador da equipe ser agredido, em Santiago/RS

Foto: Divulgação

O julgamento do caso das agressões da SER Santiago contra o treinador do BGF/AAPF, Vaner Flores, durante a semifinal da Série Ouro, foi agendado pela Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) para esta sexta-feira (8), após os incidentes ocorridos em 25 de novembro. A SER Santiago foi enquadrada apenas em artigos que preveem multa e perda de mando de quadra, enquanto o BGF/AAPF solicitou a exclusão da equipe adversária da competição estadual.

No entanto, o próprio BGF/AAPF também foi enquadrado em um artigo que poderia resultar na perda de pontos, devido ao abandono da quadra após as agressões sofridas, o que eliminaria o time de Bento Gonçalves da Série Ouro de 2023. Até o momento, a Federação Gaúcha de Futebol de Salão (FGFS) afirmou que não possui a autonomia para decidir sobre o caso.

Os artigos pelos quais a SER Santiago foi enquadrada referem-se à falta de prevenção e repressão de desordem, invasão de quadra e arremesso de objetos, acarretando multa, além da falha em garantir a segurança para a realização do jogo, com pena de multa e perda de mando de quadra. As agressões estão sendo discutidas nos julgamentos individuais do ex-presidente da SER Santiago, Davi Arthur Cabral, e do fotógrafo do time, Klisman Melo.

Súmula da Partida

A súmula da partida foi divulgada pelo BGF/AAPF nas redes sociais, já que a FGFS ainda não a disponibilizou em seu site oficial. Segundo o relato da arbitragem, o presidente da SER Santiago agrediu o técnico Vaner Flores, desencadeando um tumulto entre as equipes. O fotógrafo e os secadores do time da casa também se envolveram na confusão, com o fotógrafo agredindo o treinador caído ao chão. Torcedores invadiram a quadra, intensificando o caos.

Apesar da presença da Brigada Militar, que considerou a segurança adequada para continuar o jogo, o BGF/AAPF se recusou a retornar à quadra devido aos ferimentos de Vaner Flores. O jogo foi encerrado aos 10 minutos do segundo tempo, com o BGF/AAPF vencendo por 2 a 1.

Nota do BGF/AAPF

Em uma de suas redes sociais oficiais, o BGF/AAPF manifestou sua indignação com a decisão do TJD. Confira a declaração na integra:

“NÃO PODEMOS NOS CALAR!

Agressão se paga com multa?

Após as terríveis agressões sofridas pelo time da BGF e do treinador Vaner Flores, no dia 25 de novembro de 2023, na partida de semifinal Série Ouro, SER SANTIAGO X BGF, no município de Santiago/RS, nossa equipe prontamente tomou todas as atitudes para resguardar nossos direitos, tendo solicitado por denúncia ao TJD, a exclusão/expulsão do time SER SANTIAGO da competição organizada pela Federação Gaúcha de Futebol de Salão.

O jogo do dia 25 de novembro de 2023 foi marcado por uma das maiores brutalidades já vistas no futsal, por parte do SER SANTIAGO.

Sr. DAVI ARTUR CABRAL SCAPIN, Presidente do SER SANTIAGO, iniciou uma agressão voluntária e injusta ao técnico da BGF, Sr. Vaner, desferindo-lhe socos no rosto, na cabeça e na nuca, e ao cair no chão, após invasão da torcida da SER SANTIAGO na quadra, iniciou-se um espancamento ao técnico Vaner, por diversas pessoas ligadas a entidade.

Há relato em Súmula que um dos agressores, fotógrafo do SER SANTIAGO, chutou diversas vezes a barriga do técnico Vaner já caído, sem possibilidade de defesa, auxiliado pelos secadores da quadra (atletas do SER SANTIAGO que não foram relacionados para a partida).

Sr. DAVI ARTUR CABRAL SCAPIN, Presidente do SER SANTIAGO, iniciou uma agressão voluntária e injusta ao técnico da BGF, Sr. Vaner, desferindo-lhe socos no rosto, na cabeça e na nuca, e ao cair no chão, após invasão da torcida da SER SANTIAGO na quadra, iniciou-se um espancamento ao técnico Vaner, por diversas pessoas ligadas a entidade.

Há relato em Súmula que um dos agressores, fotógrafo do SER SANTIAGO, chutou diversas vezes a barriga do técnico Vaner já caído, sem possibilidade de defesa, auxiliado pelos secadores da quadra (atletas do SER SANTIAGO que não foram relacionados para a partida).

Para a surpresa de todos, recebemos a denúncia do julgamento, marcado para a próxima sexta-feira, oferecida pelo Procurador do TJD que enquadrou o SER SANTIAGO em penalidades brandas, sem levar em consideração as agressões sofridas pelo treinador do BGF.

Tal denuncia, IGNORA e RASGA tudo que está relatado na súmula do jogo, que é documento oficial e soberano.

Nosso time sofreu agressões físicas, fomos escorraçados de Santiago, escoltados pela Brigada Militar e a denúncia solicita apenas aplicação de multa e eventual perda do mando de quadra, nos artigos 211 e 213 do CBJD.

VERGONHA, REVOLTA E INDIGNAÇÃO aos que coadunam com penas brandas em casos GRAVÍSSIMOS.

Nosso time e nosso município, o qual orgulhosamente levamos no nome, no escudo e no coração não podem e não serão vilipendiados pela FEDERAÇÃO GAÚCHA DE FUTEBOL DE SALÃO, entidade que está até o momento omissa e conivente, com a denúncia do TJD, órgão da FGFS e com todo o prejuízo que o BGF está vivendo!”

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp