Unidos por Bento já arrecadou quase R$4 milhões e atua em cerca de 30 frentes de trabalho

Ação, que teve sua formação ainda na pandemia de Covid-19, uniu novamente as entidades participantes para realizar ações para a reconstrução do município de Bento Gonçalves

Publicado por
08:39 - 24/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Exata Comunicação, Alessandro Manzoni

O movimento Unidos por Bento, liderado pelo Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG) com a participação de cerca de 20 entidades já arrecadou quase R$ 4 milhões nas últimas semanas e possibilitou a atuação em cerca de 30 frentes de trabalho.

As ações são principalmente de desobstrução de caminhos e acessos ao interior, muito afetado por deslizamentos, e de reconstrução de pontos logísticos. Uma das frentes de trabalho é a de reconstrução da ponte da linha 40 da Graciema, que seria o único ponto de ligação entre Bento Gonçalves e Santa Tereza.

Na última terça-feira (21) uma das cabeceiras da ponte aguardava a colocação das vigas de cobertura, enquanto a outra já estava sendo construída. A obra foi assumida pelo corpo técnico da Associação das Empresas de Construção Civil da Região dos Vinhedos (Ascon Vinhedos) e pela Associação das Empresas de Construção Civil da Região dos Vinhedos, em parceria com o poder público.

As informações até o momento dão conta de que 12 pontes precisam ser refeitas e mais de 250 acessos ainda estão obstruídos ou não existem mais nos 600 km de estradas vicinais no município. O Unidos por Bento já trabalha junto com o poder público na desobstrução dos acessos. Segundo o presidente do CIC-BG, Carlos Lazzari, “com uma tragédia dessa amplitude, somente pela união de todos, focados na mesma causa, conseguiremos atingir o objetivo. Essa força-tarefa está atuando fortemente para que, no mais breve possível espaço de tempo, tenhamos os acessos para que aquelas famílias possam voltar para suas propriedades e reconstruírem suas vidas”.

Ainda segundo Lazzari, é preciso que todos entendam que sem os acessos, as empresas param.

“Necessitamos da compreensão das empresas que esse investimento é como se fosse para o seu próprio negócio. Estamos trabalhando para devolver a mobilidade, para que nosso comércio e a prestação de serviços continuem trabalhando em conjunto com a indústria, para que o nosso agro também volte a prosperar”, disse.

As doações ao Unidos por Bento podem ser realizadas até o dia 30 de maio e podem ser realizadas de duas formas: através do envio de PIX para a chave [email protected], ou por depósito, pelo Banco Sicredi, Ag: 0167 / Conta: 07006-2. A meta é arrecadas R$ 7 milhões, que serão dobrados pelo Sicredi, chegando ao montante de R$ 14 milhões, que é o avaliado para realizar todas as obras de infraestrutura. Após a concussão dos trabalhos, haverá uma prestação de contas pública, como já ocorreu em outras ocasiões.

Além do CIC-BG, fazem parte do Unidos por Bento Aearv, Agas, Aprovale, Ascon, Bento Convention, CDL-BG, Fundaparque, Movergs, OAB, SEGH, Sidmóveis, SIMMME, Simplavi, Sindibento, Sindilojas Regional Bento, Tacchini e Uvibra, bem como pessoas físicas e novos parceiros que queiram colaborar.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp