Nove anos depois, réu confesso é julgado por matar amigo a facadas em Caxias do Sul

Briga aconteceu nas proximidades de um bar do bairro Serrano, em 2014

Publicado por
09:40 - 15/03/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Nove anos após o crime, o réu Josemar Oliveira Becher, 31 anos, responde ao Tribunal do Júri de Caxias do Sul pelo assassinato de Rudinei Batista da Silva, 32, em 2014. O homicídio aconteceu no bairro Serrano, quando Silva foi esfaqueado próximo a um bar. Becher, que seria amigo da vítima, foi preso em flagrante e confessou a autoria.

Como o autor foi preso em flagrante e confessou o homicídio, a investigação deste caso foi rápida e a denúncia pelo MP foi feita em fevereiro de 2014, menos de 30 dias após o crime. A etapa processual levou mais tempo, com a pronúncia do réu sendo publicada em dezembro de 2017. Como o réu responde em liberdade, o processo não teve prioridade na fila de processos enfrentada pela 1ª Vara Criminal, por isso o júri só acontece nesta quarta-feira (15), nove anos depois.

Relembre o caso

O crime aconteceu na madrugada de 27 de janeiro de 2014. Conforme a denúncia do Ministério Público (MP), os dois homens eram amigos e tiveram um desentendimento próximo a um bar. Na sequência, Becher perseguiu a vítima até uma residência da Rua Manoel Pereira Ramos, onde iniciou uma briga que prosseguiu para a via pública, onde o acusado matou Silva com diversas facadas.

Em juízo, o réu declarou que estava do lado de fora de um bar quando Silva o abordou. Becher alega que o desafeto estava alcoolizado, eles discutiram e entraram em lutar corporal. O réu alega que a faca estava com a vítima, ou seja, que ele a desarmou e a golpeou em legítima defesa. Becher contou que fugiu do local após a briga, mas retornou e descobriu que o desafeto havia morrido. O réu afirma que esperou a chegar, foi detido e permaneceu preso por um dia.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp