Festa de Abertura da Vindima em Monte Belo do Sul destaca cultura, trabalho e fé do agricultor

Programação segue até domingo, dia 28, reunindo cerca de 100 expositores.

Publicado por
15:16 - 26/01/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Do início da imigração italiana na Serra aos tempos atuais, a região segue mostrando apreço a um legado dos habitantes que ajudaram a colonizar essas terras: a colheita da uva. Fruto-símbolo da economia de municípios como Monte Belo do Sul, onde foi aberta a oitava edição da Festa de Abertura da Vindima, nesta quinta-feira (25), ela foi exaltada como trunfo da cultura, do trabalho e da fé de um povo. “A uva é o produto que desenvolveu nossa região, transformando-a até os dias de hoje. Em Monte Belo, 60% da economia depende da uva”, disse o prefeito Adenir José Dallé, que mesmo em férias fez questão de participar da cerimônia. Também participaram diversos prefeitos e representantes de municípios da região, além de deputados estaduais.

Leia também:
32ª ExpoBento atinge mais de 60% de comercialização de espaços

Prefeito em exercício, o vice Jorge Benvenutti exaltou o trabalho dos agricultores, grandes responsáveis por fazer de Monte Belo do Sul um dos maiores produtores de uva do país. “Temos a obrigação de cuidar bem do nosso agricultor, e estamos valorizando muito o homem do interior”, comentou Benvenutti, ele próprio também é produtor rural.

A atenção ao homem do campo também chegou a toda comunidade do pequeno município de cerca de 2,5 mil habitantes. Presidente da festa, o secretário municipal da Cultura e Turismo, Alvaro Manzoni, destacou o trabalho coletivo, que envolveu 17 comissões, para preparar a Festa. E enalteceu o povo que originou tudo o que Monte Belo vivencia nesses dias, reunindo cerca de 100 expositores, relacionando com três temas. “Os imigrantes trouxeram as tradições, que são nossa cultura. A vindima, momento que reveste nosso vitivinicultor de esperança de boa safra, representa o trabalho. E a fé, o terceiro tema, é a sustentação para não desanimar diante dos dias difíceis, tanto da imigração quanto das safras”, disse Manzoni, citando a cultura, o trabalho e a fé como os temas da festa. Uma festa para celebrar a família. “A família é a base de nossa vitivinicultura”, comentou, citando que elas ajudaram o município a sair de 15 empreendedores da área do turismo em 2017 para mais de 50 em 2023.

Quem também demonstrou ter orgulho desse povo foi o Cônsul-Geral da Itália em Porto Alegre, Valerio Caruso. Assim como em outras visitas à região, disse estar emocionado pela similaridade de sua Itália natal. “Para mim, é como estar em casa. É um orgulho não só como representante dos italianos, dos descendentes dos nossos antepassados que colocaram as bases da riqueza que temos hoje, mas porque me apaixonei pessoalmente pela Serra e pelas pessoas daqui”, contou.

O prefeito de Bento Gonçalves, Diogo Siqueira, representou a Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) no ato e reafirmou a importância de cada município da região festejar a vindima como símbolo de desenvolvimento. “Sabemos do trabalho árduo do agricultor, sabemos da dificuldade para que a safra aconteça. Então precisamos agradecer o agricultor, porque foi a partir dele que a região gerou essa economia diversificada que temos hoje, e isso é um exemplo que deve ser levado para todo o Brasil”, destacou. Para o deputado estadual Guilherme Pasin, a vindima é o símbolo da perseverança do imigrante. “É isso que estamos festejando, os desafios superados e o êxito de nossa gente”, destacou o parlamentar, que representou o presidente da Assembleia Legislativa, Vilmar Zanchin.

O trio de soberanas, responsável por divulgar a Festa de Abertura da Vindima, expressou um sentimento percebido apenas por quem está vivendo a festa por um outro ângulo. “Daqui, enxergamos o brilho nos olhos ao falarmos do nosso lugar, sentimos os abraços e os sorrisos mais sinceros. E nos orgulhamos ainda mais de fazer parte dessa linda história”, disse a rainha Giovanna Bombassaro. A princesa Daiana Picoli Lovisa ressaltou as qualidades de Monte Belo. “Que vocês possam levar de nossa terra, o carinho da acolhida; em seu paladar, o sabor da nossa gastronomia; nos olhos, as belezas de Monte Belo do Sul; e nos sentimentos, o valor da história que nos legaram os bravos imigrantes”, falou. A também princesa Alexia Pilonetto convocou a todos para aproveitarem a festa e seus atrativos. “A festa é a valorização do trabalho e da cultura de nossa gente. Dancem, cantem, abracem as pessoas que vocês amam. Curtam o momento, porque são momentos como esses que vamos viver juntos nesses quatro dias de festa que vão ficar na nossa memória”, convidou.

A 8ª Festa de Abertura da Vindima segue até domingo, dia 28, reunindo atrações como distribuição de uvas, pisa de uvas coletiva, desfile de carros alegóricos, espaço enogastronômico, feira de produtos e shows artísticos.

Dia 26 (sexta-feira)
14h – Tarde da Melhor Idade – Show Banda Nova
16h – Pisa da Uva
18h – Show Grupo Acordes
19h – Show Grupo de Danças Rastros do Tempo
19h30 – Show Pagode do Feijão
21h – Pisa da Uva
22h – Show Nenhum de Nós

27/01/2024 (sábado)
12h – Show Corais locais
13h – Show de Danças – Grupo Alemão Lustige Volkstanzgruppe Bergtal
13h45min – Pisa da Uva
14h30 – Tarde Infantil – Espetáculo Circense Cia Burzum
17h – Pisa da uva
17h30 – Show Ragazzi Dei Monti
19h – Show de Danças Italianas com Ballo D’Italia
20h – Show Banda Alma Nova
22h – Pisa da uva
22h30 – Show Matheus e Mathias
00h – DJ Gustavo MK

28/01/2024 (domingo)
09h – Missa de Ação de Graças pela Safra da Uva
11h – Grupo Vicentino
12h – Show Grupo The Travellers
14h – Desfile de Carros Alegóricos
15h30 – Show Grupo Sanfonaço
17h – Grupo de Danças Picolli Balerini
17h15 – Show com Os Atuais
19h – Pisa da Uva
19h30 – Show internacional de encerramento Mafalda Minnozzi (Itália)

Crédito: Augusto Tomasi

Monte Belo do Sul

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp