Temperatura dos vinhos: atenção!

0
302

A temperatura dos vinhos é algo que intriga muitos apreciadores e amantes da bebida. Pois nunca sabemos exatamente a quantos graus celsius servir todos os diferentes tipos de vinho.

Muito bem, mas a temperatura é realmente importante ou posso servir tudo igual? Já são todos vinhos?

É muito importante sim, e devemos servir cada estilo na sua temperatura para poder extrair o máximo daquela bebida, o máximo dos seus aromas, sabores e estrutura geral.

Aqui vamos falar do geral de cada categoria: Vinho tinto, Vinho rosè, Vinho Branco e Vinho Espumante. Ahhh e também os vinhos de sobremesa.

De forma geral, a temperatura:

Alta: sentimos mais álcool, corpo, doçura e extraímos mais aromas.

Baixa: sentimos mais taninos, acidez, amargor e extraímos menos aromas.

Vinho tinto: se a temperatura for gelada, você poderá sentir os taninos (adstringência na boca) incomodar e se tornar mais fechados e rígidos (a menos que seja um tinto super leve da uva pinot noir ou gamay assim você pode ‘’resfriar’’a garrafa e servir sem problemas). Portanto o vinho tinto deve ter seus 14° pelo menos, sendo que o ideal para extrair todas sua estrutura e notas é perto dos 16°. Mas claro, se servir um tinto muito mais alto pode se tornar desagradável pois estará ‘’quente’’ e isso nos faz sentir o álcool e acidez de uma forma intensa. Então ficamos com tintos, no geral, entre 14° e 16° para garantir a apreciação.

Vinho rosé: este é um vinho que tem a pitada do tinto, mas o corpo ‘’leve’’ de um vinho branco, por isso a temperatura pode ser mais parecida com o branco do que com o tinto.

Vinho branco: geralmente bem resfriados, pois no caso do vinho branco e rose servidos na temperatura alta, torna bastante ácido e alcoólico, mas também se gelar muito os aromas fecham e não é possível extrair tudo o que o vinho tem a mostrar. Por isso a temperatura ideal para branco e roses fica entre 6° e 10° (isso depende se o branco tem passagem por madeira, pode servir a 10° sem problemas ou até um pouco mais), mas sempre que for um vinho branco leve e jovem a temperatura de 6° ou 7° torna mais agradável, assim como para os vinhos roses.

Vinho Espumante: aqui já podemos lembrar de algo mais refrescante ainda, sem contar que para abrir uma garrafa de espumante com segurança ele deve estar gelado, já que a pressão dentro da garrafa é grande. Bom, nos espumantes falamos de acidez, álcool, refrescância e claro aromas e sabores. Por isso a temperatura ideal para sentir isso tudo bem integrado é entre 5° e 6°, se for muito mais gelado que isso vai tornar a bebida mais amarga, e se for mais quente do que isso sobressai o álcool, por isso na geladeira ou adega deixar o espumante entre 3° e 4° pois até levar ele para a taça demora uns minutos que é tempo suficiente para chegar aos 5° e 6° ou mais. Nessa temperatura você consegue apreciar e ter uma boa percepção de todos os elementos, principalmente daquilo que mais nos instiga ao beber espumante, a acidez e frescor.

Vinhos de sobremesa: (Tokaj, Sauternes, Porto, Jerez) esses rótulos são doces, portanto trabalhamos geralmente com bastante doçura, mais álcool e consequentemente acidez mais alta. E muitas pessoas preferem apreciar este tipo de bebida com a temperatura ‘’ambiente’’ para poder sentir toda estrutura, porem cuidado, isso pode tornar a bebida enjoativa já que é muito açúcar envolvido. Por isso o ideal é deixar perto de 7° e 8° traz uma experiência bem prazerosa.

Agora que você já conhece mais sobre a temperatura dos vinhos, aproveite para abrir uma garrafa e observar o quanto a temperatura é importante para ter uma experiência melhor ainda.

Tim tim!!!

Compartilhar

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.