Sociedade de Pediatria do RS pede que pais mantenham vacinação dos filhos

0
438

Em decorrência da preocupação gerada sobre casos atuais de meningite, nesta quinta-feira (4), a Sociedade de Pedriatria do Rio Grande do Sul emitiu uma nota oficial alertando e tranquilizando os gaúchos sobre alguns fatores acerca da doença.

Nesta semana, em São Leopoldo, uma menina de 14 anos morreu por conta da meningite. Após o fato, mensagens foram repassadas por redes sociais relatando que a cidade estaria passando por um “surto”. A Sociedade de Pedriatria do Rio Grande do Sul afirma que não há surto.

Confira nota na íntegra:

A SPRS, atenta ao que ocorre na comunidade, alerta os pediatras e o público em geral:
1) NÃO HÁ SURTO de meningite. A doença existe e ocorre esporadicamente em todo o mundo e aqui também.
2) A SPRS preconiza que os pais mantenham a carteira de vacinação de seus filhos em dia conforme orientação do PNI (Programa Nacional de Imunizações). Lembra, ainda, que a vacina meningocócica C (o tipo mais comum) está incluída no PNI e, além das doses aos 2, 4, 6 meses e 1 ano, há reforço para todas as crianças de 11 a 14 anos.
3) A SPRS recomenda que, se possível, se amplie a proteção contra a doença meningocócica, fazendo também as vacinas Meningo ACWY e Meningo B, disponível apenas na rede privada.
4) Estamos às portas da campanha da vacina da Gripe. Epidemiologicamente, esta doença (gripe) tem um potencial de causar muito mais internações e óbitos que a meningite. Todas as crianças até 6 anos (e as maiores de 6 anos se tiverem fator de risco associado) devem fazer a vacina contra a gripe.
5) Não há problemas em vacinar concomitante para Gripe e para doenças Meningocócicas, visto que não são vacinas com vírus vivo.
6) A Gripe tem uma sazonalidade e um impacto em saúde pública bem conhecido e a vacina todo o ano é modificada de acordo com as cepas circulantes. Importante vacinar-se antes de começar a circulação do vírus.
Diretoria da SPRS
– 1º Tesoureiro e Diretor de Defesa Profissional da SPRS, Benjamin Roitman
– Médico do comitê de infectologia da SPRS, Juarez Cunha”

COMPARTILHAR

LEAVE A REPLY