Vereadores aprovam o novo Plano Diretor em Bento

Depois de quase duas horas de debates em torno de 33 emendas apresentadas para votação em plenário, os vereadores finalmente…

Publicado por
17:46 - 18/06/2018

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Depois de quase duas horas de debates em torno de 33 emendas apresentadas para votação em plenário, os vereadores finalmente votaram e aprovaram o novo Plano Diretor de Bento Gonçalves e rejeitaram a maioria das emendas. Depois de toda polêmica em torno da intenção de aumentar os índices construtivos no bairro São Bento, a principal mudança em relação ao projeto original seguiu o rumo inverso, diminuindo a possibilidade de construção no bairro.

O projeto de revisão do plano diretor foi aprovado com três votos contrários, dados pelos vereadores Gustavo Sperotto (DEM), Moacir Camerini (PDT) e Agostinho Petrolli (MDB). O vereador Rafael Pasqualotto (PP) se absteve de votar. Ao justificar os votos contrários, os vereadores alegaram que havia muita suspeição e falta de participação popular na elaboração do plano e, por isso, não se sentiriam à vontade em aprová-lo.

A sessão foi marcada por desencontros, posturas defensivas, outras vingativas, e um mal-estar permanente. O vereador Marcos Barbosa (PRB), mesmo aprovando, alegou no início das votações das emendas que os vereadores, diante dos fatos recentes, haviam perdido o “poder de legislar”.

Inicialmente, os vereadores recusaram o pedido do líder de governo, Eduardo Viríssimo (PP) tentou colocar em bloco a aprovação de emendas que eram apenas retificativas por conta de erros na redação.Inconformado com a não aprovação de emendas por ele propostas e que tiveram parecer contrário do Complan, o vereador Neri Mazzochin (PP) acabou votando contra a maioria das emendas, que foram apreciadas individualmente.

Desta forma, todas as 33 emendas foram votadas uma a uma e nenhuma foi aprovada por unanimidade. As 13 emendas retificativas, com assinatura do vereador Virissimo, acabaram aprovadas. Junto com elas, outras três foram aprovadas, entre elas a de número 180, que também tinha parecer contrário do Complan.

Numa reversão de expectativas, ela foi a única emenda aprovada em relação à polêmica envolvendo o bairro Sâo Bento, e, contrariando recomendação do Complan, restringiu a altura dos prédios do lado externo ao corredor gastronômico, nas ruas Parnaíba e Salgado Filho. Ali, os edifícios poderão ter até seis andares, quando o Complan indicava a possibilidade de construção de até 16 pavimentos. A emenda foi assinada também por Viríssimo e foi construída com o apoio de outros vereadores, da prefeitura e entidades do município.

A emenda 165 que previa até oito andares em parte do bairro São Bento acabou retirada da pauta e os moradores que eram contrários à construção de prédios na região ficaram satisfeitos. por enquanto – poderá ter edificações de até 12 metros de altura.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp