O formato da garrafa define qualidade?

0
899

Existem diversos formatos de garrafas: simples, leves, pequenas, elaboradas, pesadas, robustas e algumas até são garrafas patenteadas por certos produtores ou estilo de vinho.

Mas o fato é que, infelizmente, não necessariamente corresponde a qualidade, mas poderia né?! Até para nos ajudar na hora de escolher. Certo que existem garrafas incríveis de tão charmosas, mas nem sempre o vinho é tão incrível quanto parece.

É importante lembrar que os grandes e famosos vinhos do mundo normalmente estão dentro de uma super garrafa, afinal os produtores não são loucos de fazer um ícone e colocar na garrafa mais simples do mundo. Isso é meio que automático. Mas não é uma regra e nem sempre isso acontece. Porém, cuide, pois ao escolher a garrafa mais bela da gôndola você pode se deparar com um vinho oxidado ou ter passado o seu auge. Ou seja, você pode abrir uma bela garrafa e levar um susto quando ingerir o vinho.

O que acontece é que, pela teoria, sim, o produtor que capricha na garrafa e não tem medo de investir nela, é porque possivelmente investiu na qualidade de seu produto. O produto que escolhemos quando nos deparamos com uma garrafa esbelta, na nossa cabeça imaginamos: “poxa, olha o cuidado que tiveram com a garrafa e com o rótulo, com certeza o vinho é incrível”. É nesse ponto que devemos ter muita atenção: nem sempre acontece isso. E vice-versa pois às vezes temos vinhos incríveis engarrafados em “embalagens” simples e até garrafas leves demais, nos passando a imagem de um vinho inferior, mas isso foi uma questão do produtor escolher não investir em garrafas pra, quem sabe, baixar o custo do produto final.

Já que sabemos sobre os custos altos da produção de vinhos no Brasil, nem todos os produtores investem neste quesito. E sem dúvidas, alguns que são ótimos vinhos estão em garrafas “erradas”, aquelas que não nos apetecem na hora da escolha.

Para concluir o formato da garrafa não define qualidade.

Tim tim!!!

LEAVE A REPLY