“Lua Rosa Cheia” poderá ser vista nesta terça-feira. Entenda o que é o fenômeno

Na noite desta terça-feira, os olhos se voltam para o céu em antecipação ao espetáculo da ‘Lua Cheia Rosa’, um…

Publicado por
16:18 - 23/04/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Lua Rosa Cheia

Foto: Batard Patrick/ABACA/Shutterstock

Na noite desta terça-feira, os olhos se voltam para o céu em antecipação ao espetáculo da ‘Lua Cheia Rosa’, um fenômeno que encanta e inspira. Apesar do nome poético, a Lua não se tingirá de rosa, mas o evento promete ser um deleite para os entusiastas da astronomia e para aqueles que simplesmente apreciam a beleza natural.

A ‘Lua Cheia Rosa’ deve seu nome à tradição dos povos nativos dos Estados Unidos, que associavam esta lua cheia de abril ao florescimento da planta Phlox subulata, também conhecida como flox rastejante ou flox da montanha, uma flor silvestre cor de rosa nativa do leste dos EUA. Este nome foi adotado por outras culturas e permanece como um lembrete das mudanças sazonais e da renovação que a primavera traz.

Para aqueles ansiosos para testemunhar a ‘Lua Cheia Rosa’, não é necessário nenhum equipamento especial. Basta olhar para o céu quando a Lua surgir no horizonte, por volta das 17h35 (horário de Brasília), com o ápice do fenômeno previsto para as 20h58. Este é um momento para reunir amigos e familiares, ou simplesmente para um instante de reflexão e admiração pela majestade do universo.

Lua Rosa Cheia

Foto: Depositphotos

Além de marcar a época de florescimento de certas flores, a ‘Lua Cheia Rosa’ carrega significados diversos em várias culturas. Para os cristãos, ela pode ser chamada de ‘Lua Pascal’, por sua proximidade com a Páscoa. Para os hindus, coincide com o Hanuman Jayanti, e para os budistas do Sri Lanka, com o Bak Poya.

É importante esclarecer que, apesar de ser um evento notável, a ‘Lua Cheia Rosa’ não é classificada como uma superlua. Uma superlua ocorre quando a lua cheia se alinha com o perigeu, o ponto de sua órbita mais próximo da Terra, o que não é o caso deste evento.

A ‘Lua Cheia Rosa’ é mais do que um fenômeno astronômico; é um convite para olhar para cima e reconectar-se com o cosmos. É um lembrete da pequenez humana diante da vastidão espacial e da continuidade dos ciclos naturais que regem nosso mundo. Então, nesta terça-feira, permita-se ser levado pela curiosidade e pelo encanto, e desfrute do espetáculo que a natureza nos oferece.

Para mais artigos deste autor, clique aqui

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp