“Saí do realismo pessimista para o realismo otimista”, diz presidente da Fiergs

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul, Gilberto Petry, defendeu a ideia de que…

Publicado por
09:37 - 11/12/2018

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul, Gilberto Petry, defendeu a ideia de que o Brasil vai voltar a crescer a partir de 2019. Durante a reunião-almoço da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de segunda-feira (10) o empresário disse que saiu do “realismo pessimista para o realismo otimista” com a vitória neoliberal nas urnas.

Para Petry, a vitória de Jair Bolsonaro (PSL) representa a volta de um pensamento voltado àquilo que é tido como tradicional. “As famílias brasileiras querem a volta dos valores tradicionais. E a esquerda chama isso de conservadorismo”, criticou.

Em nível estadual, o empresário também voltou a criticar a possibilidade da prorrogação da majoração das alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) até 2020. Segundo Petry, o entendimento da Fiergs é o de que o governo eleito precisaria enviar à Assembleia Legislativa um novo projeto de lei sobre o tema. “A proposta que foi lá atrás apresentada fazia viger a lei até 31 de dezembro deste ano. Para nós tem que encerrar ali”, afirmou.

A majoração do ICMS depende da aprovação dos deputados. A tendência é que a votação ocorra nesta semana, já que a partir de quarta-feira o Projeto de Lei tranca a pauta da Assembleia Legislativa.

Petry participou da reunião-almoço desta segunda-feira (Foto: Júlio Soares/Objetiva)

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp