Seguro DPVAT está voltando: Saiba os detalhes e a multa em caso de não pagamento

O agora denominado Seguro Obrigatório para Proteção de Vítimas de Acidentes de Trânsito (SPVAT) cobre indenização por morte, invalidez permanente e reembolso de despesas médicas

Publicado por
17:12 - 11/04/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Seguro DPVAT

Foto: Freepik

O Seguro DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres) é um mecanismo essencial para proteger vítimas de acidentes de trânsito no Brasil. Recentemente, a Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei que reformula esse seguro, permitindo sua retomada após ter sido suspenso em 2020. Vamos explorar os detalhes dessa importante medida.

O DPVAT é um seguro nacional obrigatório, pago anualmente por todos os proprietários de veículos automotores. Ele funciona como um imposto e tem como objetivo indenizar vítimas de acidentes de trânsito, independentemente de quem foi culpado. Até 2020, a cobrança ocorria no início do ano, geralmente em janeiro, e o valor variava conforme o tipo de veículo.

Em 2020, durante o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro, a cobrança do DPVAT foi suspensa. Desde então, a Caixa Econômica Federal assumiu a administração dos recursos já arrecadados. No entanto, esses recursos se esgotaram, e os pagamentos às vítimas foram suspensos em novembro de 2023.

Agora, com a aprovação pela Câmara dos Deputados, o seguro será reformulado e retomado. Ele passará a se chamar Seguro Obrigatório para Proteção de Vítimas de Acidentes de Trânsito (SPVAT).

Seguro DPVAT

Foto: Freepik

Valores e Cobertura do DPVAT

O valor exato do novo seguro ainda não foi definido, mas algumas pistas estão presentes no projeto aprovado. Devido à suspensão dos pagamentos desde novembro, é possível que os valores temporariamente sejam maiores do que os praticados anteriormente. Além disso, o SPVAT incluirá o pagamento de despesas médicas decorrentes dos acidentes de trânsito.

A cobertura do SPVAT incluirá:

  1. Indenização por Morte: Valor pago aos familiares da vítima em caso de óbito.
  2. Invalidez Permanente: Indenização para vítimas que sofreram invalidez total ou parcial.
  3. Reembolso de Despesas Médicas: Cobertura para assistência médica, serviços funerários e reabilitação profissional.

Os valores das indenizações serão estabelecidos pelo Conselho Nacional de Seguros Privados, e a Caixa continuará gerindo o fundo.

O não pagamento do novo Seguro DPVAT pode gerar multa classificada como Infração Grave, com valor de R$ 195,23 e 5 pontos da sua CNH.

Leia mais artigos automotivos, clique aqui

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp