Outubro Verde reforça a importância da prevenção, diagnóstico e controle da sífilis em Caxias do Sul

A sífilis é uma infecção bacteriana sexualmente transmissível

Publicado por
10:29 - 15/10/2022

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Outubro Verde reforça a importância da prevenção, diagnóstico e controle da sífilis em Caxias do Sul

Foto: Betânia Ramalho da Silva

A rede pública de Saúde de Caxias do Sul realiza, mensalmente, cerca de 1,2 mil testes rápidos para detecção de sífilis. São exames ofertados pelo Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) ligado ao Serviço Municipal de Infectologia e pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). O mês de outubro, também chamado de Outubro Verde, é voltado a reforçar a importância da prevenção, diagnóstico e controle da sífilis.

A sífilis é uma infecção bacteriana sexualmente transmissível. Pode, ainda, ser transmitida por transfusão de sangue contaminado ou da mãe para o bebê durante a gravidez ou parto. Entre os anos de 2011 a 2021, foram notificados 10.504 casos de sífilis adquirida (transmitida sexualmente) em residentes de Caxias do Sul. A maior incidência ocorre na faixa dos 20 a 29 anos de idade. A taxa de detecção aumentou de 13,4 a cada 100 mil habitantes em 2011 para 104,8 casos a cada 100 mil habitantes em 2021.

Já em relação à sífilis entre gestantes, 1.356 casos foram notificados no período de 2011 a 2021, sendo a maior parte (57,8%) em pacientes com idade entre 20 e 29 anos. Um dado importante é que, dos casos confirmados em 2021, 66,3% foram diagnosticados durante o pré-natal e 12,2% no momento do parto ou de procedimentos de curetagem. No mesmo período de 2011 a 2021 foram notificados, ainda, 756 confirmações de sífilis congênita (transmitida de mãe para filho).

Em geral, há uma tendência de queda de casos notificados em 2020, o que pode ser atribuído à redução de procura por testes ou por exames de pré-natal em função da pandemia. Esse dado alerta para a importância de manter exames em dia e, mais ainda, para a necessidade de prevenção, por meio do uso de preservativo nas relações sexuais.

“A sífilis congênita leva a malformações e, por isso, o diagnóstico da gestante e de seu parceiro durante o pré-natal é fundamental para evitar a transmissão para o bebê. A sífilis em adultos pode causar lesões na pele, alterações na visão e até meningite. Por isso, a prevenção é fundamental. A melhor forma de prevenção ainda é o preservativo, além do diagnóstico e tratamento precoces. O tratamento em adultos, sem alterações oculares ou meningite, é realizado com penicilina benzatina (benzetacil). Já a meningite e a uveíte (manifestação ocular) da sífilis, devem ser tratadas com penicilina cristalina, necessitando de hospitalização”, alerta a infectologista Andréa Dal Bó.

Para fazer o teste rápido que detecta sífilis não é necessário encaminhamento médico. Basta procurar o CTA (que funciona no Centro Especializado de Saúde – CES) ou uma Unidade Básica de Saúde e apresentar Cartão SUS e um documento de identidade com foto. Também são aplicados testes rápidos para detectar HIV e hepatites B e C.

O CTA presta atendimento especializado, com atendimento sigiloso e aconselhamento após o resultado do teste, seja ele positivo ou negativo. Os casos positivos são encaminhados para tratamento. O atendimento é de segunda a quinta-feira das 7h às 15h e às sextas das 7h às 14h.

*Fonte SMS

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp