Dieta Mediterrânea: Deliciosamente saudável, pode reduzir em 23% o risco de morte em mulheres

A dieta mediterrânea não é apenas um plano alimentar, mas um estilo de vida que se baseia nos hábitos alimentares…

Publicado por
10:17 - 07/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Dieta Mediterrânea

Foto: Freepik

A dieta mediterrânea não é apenas um plano alimentar, mas um estilo de vida que se baseia nos hábitos alimentares tradicionais dos países que margeiam o Mar Mediterrâneo. Essa dieta, rica em frutas, legumes, grãos integrais, azeite de oliva e proteínas magras, tem sido associada a diversos benefícios à saúde.

Uma pesquisa realizada pelo Brigham and Women’s Hospital acompanhou 25 mil mulheres norte-americanas, inicialmente saudáveis, ao longo de 25 anos. O resultado mostra evidências de alterações biológicas, como em biomarcadores de metabolismo, inflamação e resistência à insulina nas mulheres adaptas da dieta mediterrânea. O resultadao foi um risco até 23% menor de mortalidade por todas as causas, com benefícios mais claros para câncer e mortalidade cardiovascular.

Samia Mora, autora sênior da pesquisa, que atua como médica cardiologista e diretora do Centro de Metabolômica Lipídica do Brigham, explica: “Para as mulheres que querem viver mais, o nosso estudo diz que devem ter cuidado com a dieta. A boa notícia é que seguir um padrão alimentar mediterrâneo pode resultar em uma redução de cerca de um quarto no risco de morte ao longo de mais de 25 anos, com benefícios tanto para o câncer como para a mortalidade cardiovascular, principais causas de morte em mulheres (e homens) nos Estados Unidos e no mundo”.

Dieta Mediterrânea

Foto: Freepik

Os benefícios da dieta mediterrânea

A dieta mediterrânea não se trata de contar calorias ou restringir grupos alimentares inteiros. Em vez disso, ela se concentra em comer alimentos frescos, integrais e minimamente processados. Ela tem sido associada a diversos benefícios à saúde, incluindo:

  • Redução do risco de doenças cardíacas: A dieta mediterrânea é rica em gorduras monoinsaturadas e poliinsaturadas, que podem ajudar a baixar o colesterol LDL (“ruim”) e aumentar o colesterol HDL (“bom”), reduzindo assim o risco de doenças cardíacas.
  • Prevenção do diabetes tipo 2: A dieta mediterrânea é rica em fibras e pobre em açúcares refinados, o que pode ajudar a controlar os níveis de açúcar no sangue e reduzir o risco de diabetes tipo 2.
  • Diminuição do risco de alguns tipos de câncer: A dieta mediterrânea é rica em antioxidantes, que podem ajudar a proteger as células contra danos causados pelos radicais livres, reduzindo o risco de alguns tipos de câncer.
  • Melhoria da saúde mental: A dieta mediterrânea tem sido associada a um menor risco de depressão e demência.
  • Aumento da longevidade: Estudos populacionais mostraram que as pessoas que seguem a dieta mediterrânea tendem a viver mais tempo do que aquelas que não seguem.

Clique aqui para mais artigos

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp