Neste sábado (21), dentro do Instituto Penal Feminino de Porto Alegre, uma detenta foi encontrada ferida por volta das 16hs. A mulher alega ter sido torturada por mais de 10 horas até ser socorrida.
Conforme a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), os agentes viram uma briga no pátio da penitenciária e chamaram o Grupo de Operações Especias da Susepe (Gaes). Seis pessoas foram identificadas como agressoras e transferidas para o Presídio Feminino de Guaíba.
Conforme César da Veiga, superintendente, os motivos do conflito não estão claros e não é descartada que a desavença tenha sido causada por rixa entre facções rivais. A mulher ferida recebeu atendimento médico e voltou à cela.
Gaes foi chamado para conter a briga (Foto: Susepe / Divulgação)