Com prisões e apreensões em Caxias do Sul, Canoas e Rio de Janeiro, Operação Quinto Mandamento é deflagrada

Ação visa desarticular uma organização criminosa estabelecida na Serra gaúcha e responsável pela prática de diversos crimes, especialmente tráfico de drogas e homicídios

Publicado por
10:03 - 12/03/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Com prisões e apreensões em Caxias do Sul, Canoas e Rio de Janeiro, Operação Quinto Mandamento é deflagrada

Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Foto: Diego Pereira/ Grupo RSCOM

Em resposta à onda de homicídios relacionados à guerra de facções que disputam o controle do tráfico de drogas na em Caxias do Sul, a Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) e da Delegacia de Polícia de Bom Princípio, deflagrou a Operação Quinto Mandamento na madrugada desta terça-feira (12). Foram cumpridas 43 ordens judiciais na Serra Gaúcha. Uma coletiva de imprensa com o delegado regional Augusto Cavalheiro Neto e com o titular da Delegacia de Homicídios, Caio Fernandes, foi realizada ao fim da manhã.

A operação, que faz menção ao quinto mandamento bíblico – Não Matarás, visa desarticular uma organização criminosa estabelecida na Serra gaúcha e responsável pela prática de diversos crimes, especialmente tráfico de drogas e homicídios, bem como responsabilizar criminalmente suas lideranças e promover a descapitalização patrimonial dos grupos criminosos.

Cerca de 60 policiais civis cumpriram o total 16 mandados de prisão e 13 de busca e apreensão nas cidades de Caxias do Sul, Canoas e Rio de Janeiro. Também foram executadas 24 ordens de bloqueio de contas bancárias e sequestro de bens avaliados em mais de meio milhão de reais. A investigação teve início após a prisão de um homem apontado como um dos principais líderes de uma facção gaúcha, foragido há mais de três anos e localizado na cidade do Rio de Janeiro em uma operação conjunta das Polícias Civil e Federal.

Apurou-se que, durante o período em que permaneceu fora do Estado, o homem que exerce papel de liderança, seguiu coordenando o grupo criminoso ao qual pertence, comandando o tráfico de drogas e determinando a execução de rivais.

Além de dois dos principais integrantes dessa organização, uma advogada teve sua prisão decretada pela Justiça. Ela é acusada de participar da trama do assassinato de um homem que havia acabado de sair do presídio no mês de janeiro, na cidade de São Vendelino.

Por fim, ainda foram realizadas quatro prisões em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse ilegal de arma de fogo de uso permitido e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito. Uma grande quantidade de dinheiro, proveniente do tráfico, e drogas (crack e cocaína) foram apreendidos, além de armas de grosso calibre (fuzil cal. 556,) e duas espingardas.

Os investigados responderão pela prática dos crimes homicídio, tráfico de drogas, associação para o tráfico, organização criminosa e lavagem de dinheiro, com penas previstas que podem ultrapassar 50 anos de reclusão.

Queda nos números

O delegado regional ressaltou que a Operação Quinto Mandamento é a terceira deflagrada pela Polícia Civil nos últimos 13 dias junto das operações Ades e Matriz II. Informou que neste período 50 integrantes de organizações criminosas foram presos e garantiu que as ações irão intensificar até a baixa dos índices criminais. O chefe da polícia na Serra também apontou diminuição dos crimes que envolvem o conflito entre os grupos criminosos desde a segunda quinzena do mês fevereiro.

Na mesma linha, o delegado Caio destacou o sucesso da operação e o foco para diminuição do número de homicídios na cidade. Citou que desde a segunda metade de fevereiro os homicídios registrados em Caxias foram frutos de relações interpessoais, como briga entre vizinhos e na saída de festas. Atribuiu também o cenário ao protocolo de ações integradas entre a Polícia Civil, Brigada Militar e Susepe.

Já temos excelentes índices no que tange roubos a estabelecimento comercial, a pedestres, de veículos. São os melhores índices do últimos 10 anos. A título de conhecimento, uma cidade do tamanho de Caxias do Sul com grande número de comércio, teve apenas quatro roubos a estabelecimento comercial em fevereiro. Por tanto, o foco se volta para crimes contra a vida e por essa razão todos os esforços para combatê-los de forma mais efetiva“, concluiu.

 

*Notícia publicada às 1oh03 e atualizada às 15h20

 

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp