Brigada Militar emite nota lamentando a morte de Sargento durante troca de tiros no aeroporto de Caxias do Sul

Criminosos atiraram contra o Sargento Fabiano Oliveira, que foi encaminhado para o hospital mas não resistiu aos ferimentos

Publicado por
02:13 - 20/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

A Brigada Militar lamentou profundamente a morte do Sargento Fabiano Oliveira, baleado em confronto contra criminosos que assaltaram um carro forte no Aeroporto Regional Hugo Cantergiani, em Caxias do Sul.

Na chegada dos agentes ao local, os assaltantes abriram fogo contra os policias, que prontamente responderam, abrindo assim uma intensa troca de tiros. Os criminosos ainda fizeram reféns no local, e fugiram para área de mata atrás do Aeroporto. Um dos criminosos também foi morto pela polícia durante o tiroteio.

O Sarg. Fabiano Oliveira tinha 47 anos de idade, com mais de duas décadas atuando na Brigada Militar. A morte dele causou comoção, não só entre policiais, mas sim na comunidade em geral. No Instagram oficial, a Brigada lamentou profundamente a morte de Oliveira. Confira a nota:

“A Brigada Militar comunica, com profundo pesar, o falecimento do 2º sargento Fabiano Oliveira, ocorrido na noite desta quarta-feira (19/6), após confronto armado com criminosos.

O sargento ingressou na BM em 1°/12/1997. Tinha 47 anos e atuava na Força Tática do 12º BPM. Deixa esposa e filho.

A BM se solidaria com familiares e amigos, neste momento difícil para a família e para toda a corporação.”

 

Govenador Eduardo Leite também se pronunciou

Em sua conta oficial do “X” (antigo Twitter), Eduardo Leite expressou comoção ao saber da morte do Sargento. Confira:

“Com pesar, recebi a notícia da morte do 2º sargento da Brigada Militar, Fabiano Oliveira, de 47 anos, que heroicamente tombou após ser baleado durante uma troca de tiros com criminosos que tentaram roubar um carro-forte nas proximidades do Aeroporto de Caxias do Sul na noite desta quarta-feira. Ingressando na Brigada Militar em 1997, o sargento Oliveira dedicou mais de duas décadas ao serviço da segurança pública, tendo levado até o fim seu juramento de colocar a própria vida em risco pela proteção da sociedade gaúcha. Expresso minha solidariedade à família do sargento Fabiano, aos colegas e irmãos de farda da Brigada Militar, nesse momento de dor. Quando um policial militar tomba, toda a sociedade perde. Determinei empenho máximo das forças de segurança do Estado para capturar e buscar a responsabilização de TODOS os criminosos envolvidos nesse ato covarde. Seguiremos firmes na luta contra a criminalidade, honrando a memória do sargento Fabiano Oliveira e de todos os heróis que dedicam suas vidas para proteger o nosso povo.”

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp