Caso de homicídio de advogado após reunião de condomínio é julgado nesta quarta-feira (21) em Lajeado

O preso foi indiciado por homicídio doloso, já que o motivo foi banal e fútil; crime ocorreu no dia 24 de janeiro do ano passado

Publicado por
11:49 - 21/02/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Caso do advogado morto após reunião de condomínio é julgado nesta quarta-feira (21) em Lajeado

Foto: Reprodução

O caso do advogado Tadeu Pavoni (44), morto com um golpe de faca durante uma reunião de condomínio no Bairro Hidráulica, em Lajeado, é julgado nesta quarta-feira (21), no Fórum de Lajeado. O júri é presidido pelo juiz titular da comarca, Rodrigo de Azevedo Bortoli.

O crime ocorreu no dia 24 de janeiro do ano passado, quando, durante uma reunião de condomínio, um jovem, hoje com 24 anos, sacou um dispositivo que arremessa flechas e disparou contra os participantes. A reunião chegou ao fim e, ao tentar conversar com o jovem, Pavoni se aproximou e foi atingido por um golpe de canivete no peito. A arma branca perfurou o coração e o advogado morreu no local.

Na época, o delegado da Polícia Civil Marcio Moreno esclareceu que o agressor possuía indícios de problemas relacionados à saúde mental. Ele foi preso e indiciado por homicídio doloso, já que o motivo foi banal e fútil. O réu ficou detido, sendo internado na ala psiquiátrica do Hospital Espírita de Pelotas.

Fonte: Rádio Independente

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp