Google proíbe veiculação de anúncios políticos no Brasil antes das eleições municipais

Nova política passa a valer a partir do dia 1º, disse a empresa

Publicado por
14:09 - 24/04/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

A página de políticas da plataforma também menciona proibições similares no Canadá, França, Indonésia, Japão e outros países - (Foto: Nathana Rebouças/Unsplash)

A empresa Google anunciou que a partir de 1º de maio proibirá a veiculação de anúncios políticos pelo Google Ads em todo o Brasil. Esta medida antecipa as eleições municipais e abrange tanto os anúncios no YouTube quanto os links patrocinados em buscas do Google.

A empresa justificou a restrição com base nas resoluções eleitorais de 2024. Em comunicado, afirmou: “Para as eleições brasileiras deste ano, vamos atualizar nossa política de conteúdo político do Google Ads para não mais permitir a veiculação de anúncios políticos no país”. Além disso, reforçou seu compromisso global com a integridade das eleições e manifestou disposição para manter diálogos com as autoridades sobre o assunto.

As resoluções para as eleições deste ano foram publicadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no início de março. Entre as normas estabelecidas, está a proibição do uso de “conteúdo fabricado ou manipulado para difundir fatos notoriamente inverídicos ou descontextualizados”. Outra resolução veda o emprego dos chamados “deepfakes”, tecnologia que utiliza inteligência artificial para copiar rostos e vozes, possibilitando a produção de vídeos realistas nos quais candidatos aparecem dizendo ou fazendo coisas que não aconteceram de verdade.

O Brasil não é o único país com restrições relacionadas a esse tipo de anúncio. A página de políticas da plataforma também menciona proibições similares no Canadá, França, Indonésia, Japão e outros países.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp