VÍDEO: Avião da Azul decola poucos metros antes do fim da pista em São Paulo

Caso aconteceu na última segunda-feira (27), no Aeroporto de Congonhas. Companhia aérea informou que “abriu uma averiguação interna para apurar o ocorrido”

Publicado por
10:11 - 29/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
VÍDEO: Avião da Azul decola poucos metros antes do fim da pista em São Paulo

Foto: Reprodução/redes sociais

Um avião da Azul decolou do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, faltando somente cerca de 100 metros para o fim da pista. A companhia aérea informou que “abriu uma averiguação interna para apurar o ocorrido”.

O caso aconteceu na tarde da última segunda-feira (27). Segundo a Azul, o voo seguiu para o seu destino sem problemas.

A companhia ressalta que opera de acordo com padrões nacionais e internacionais de segurança, seu valor primordial, e que o referido voo seguiu para o destino sem qualquer intercorrência”, afirma a empresa.

De acordo com dados do site FlightRadar24, que monitora voos em tempo real, a aeronave da Embraer, modelo ERJ-190, decolou de Congonhas para o aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, às 16h35min, chegando ao destino às 17h15min.

O momento da decolagem foi captado por uma câmera do canal no YouTube Golf Oscar Romeo, que registra voos ao vivo em Congonhas. A câmera filmou justamente quando o avião usou quase toda a pista e chegou a fazer sobrevoo baixo sobre o sistema EMAS (Engineered Material Arresting System) – materiais de engenharia para detenção de aeronaves, em tradução para o português.

Em nota, o Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) informou que foi notificado sobre “um evento envolvendo a aeronave de matrícula PR-AXX no aeroporto de Congonhas (SP)”.

No momento, os dados relativos estão sendo coletados pelos investigadores para avaliação quanto a um possível enquadramento como ocorrência aeronáutica”, afirmou o Cenipa.

Passageiros da aeronave e pessoas que estavam no terminal ficaram assustadas. Especialistas em aviação afirmam que o procedimento é considerado anormal. No entanto, eles discordam que possa ser considerado errado ou grave.

*Fonte: O Sul

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp