Três réus acusados de executar e filmar jovem dentro de cova em Porto Alegre são condenados

Trio foi condenado pelos crimes de feminicídio e ocultação de cadáver de Paola Avaly Corrêa, em 2018; julgamento retorna na quinta-feira (2)

Publicado por
07:41 - 01/03/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Três réus acusados de executar e filmar jovem dentro de cova em Porto Alegre são condenados

Foto: Juliano Verardi / DICOM /TJRS / divulgação

O Tribunal do Júri da 4ª Vara do Júri de Porto Alegre condenou, nesta terça-feira (28), três dos seis acusados de matar e ocultar o cadáver de Paola Avaly Corrêa, em 2018. O júri foi presidido pela juíza de Direito Cristiane Busatto Zardo, titular da unidade especializada em feminicídios.

Os réus foram condenados pelos crimes de feminicídio e ocultação de cadáver, sendo aplicadas as seguintes penas:

Vinicius Matheus da Silva: 28 anos de reclusão
Paulo Henrique Silveira Merlo: 8 anos e 10 meses de reclusão
Carlos Cleomir Rodrigues da Silva: 16 anos e 2 meses de reclusão

O julgamento prossegue e na quinta-feira (2) será a vez dos outros réus do processo, Nathan Sirangelo, Bruno Cardoso Oliveira e Thais Cristina dos Santos.

Relembre o caso

Conforme as investigações do Ministério Público, a vítima foi raptada no dia 13 de maio de 2018, amarrada, jogada em uma cova feita num matagal e alvejada com tiros de arma de fogo. O corpo foi deixado no local e achado quatro dias depois, na Vila Tamanca, Bairro Lomba do Pinheiro. A morte foi causada por ferimentos no cérebro. A execução da jovem, de 18 anos, foi filmada, e o vídeo divulgado em aplicativo de mensagens e em redes sociais.

Ainda conforme a acusação, Vinicius Silva foi apontado como autor do rapto, ao lado de Carlos, e do disparo contra a vítima. Paulo Henrique teria participado cavando o buraco em que Paola foi colocada.

*Com informações de Correio do Povo

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp