Todas as UBSs abrem neste sábado (13) para vacinação contra gripe em Caxias

Mutirão, destinado aos grupos prioritários, vai ocorrer das 8h às 17h

Publicado por
14:20 - 10/04/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Todas as UBSs abrem neste sábado (13) para vacinação contra gripe em Caxias

Quase 180 mil pessoas foram imunizadas até o momento | Foto: Rodrigo Rossi/divulgação

Todas as unidades básicas de saúde (UBSs) de Caxias do Sul estarão abertas no próximo sábado (13) para um mutirão de vacinação contra a gripe. O imunizante é destinado aos públicos prioritários, ou seja, aquelas pessoas que têm mais chance de desenvolver quadros graves da doença — veja quadro ao fim da matéria. O horário de atendimento será das 8h às 17h.

Até o momento, 21% do público prioritário — quase 180 mil pessoas — já se imunizou contra a Influenza. Somente no último sábado (6), na primeira edição do mutirão da prefeitura, foram quatro mil pessoas. A secretária municipal da Saúde, Daniele Meneguzzi, afirma que também serão ofertadas injeções do calendário vacinal das crianças.

“Neste dia também aplicaremos as vacinas do calendário vacinal das crianças, então se você faz parte dos públicos prioritários que podem receber a vacina da gripe, ou se tem alguma criança que tem alguma vacina em atraso, não deixe de procurar alguma das nossas unidades. A prevenção é sempre o melhor remédio”, convida.

É necessário levar documento com foto e CPF. Para aqueles que não puderem comparecer, a imunização está disponível de segunda a sexta-feira, em todas as UBSs. A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza segue até 31 de maio.

Confira os grupos prioritários da vacinação

  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos (até 5 anos, 11 meses e 29 dias);
  • Povos indígenas a partir dos 6 meses de idade;
  • Trabalhadores da Saúde;
  • Gestantes;
  • Puérperas;
  • Professores de todos os níveis;
  • Pessoas de 60 anos de idade ou mais;
  • Pessoas em situação de rua;
  • Profissionais das forças de segurança e de salvamento;
  • Profissionais das Forças Armadas;
  • Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (independentemente da idade);
  • Pessoas com deficiência permanente;
  • Caminhoneiros;
  • Trabalhadores do transporte rodoviário coletivo (urbano e de longo curso);
  • Trabalhadores portuários;
  • Funcionários do sistema de privação de liberdade;
  • População privada de liberdade, além de adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas (entre 12 e 21 anos).

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp