“Temos que dizer: amanhã será um dia melhor”, ensina matriarca da família Andreazza em Caxias do Sul

Terezinha Victoria Pellin Andreazza, 87, compartilhou saberes e histórias de vida que levaram ao surgimento da 5ª maior rede mercadista do RS em palestra na CIC, nesta segunda-feira (17)

Publicado por
16:12 - 17/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
"Temos que dizer: amanhã será um dia melhor", ensina matriarca da família Andreazza em Caxias do Sul

Foto: Júlio Soares/divulgação

A matriarca da família Andreazza, Terezinha Victoria Pellin Andreazza, 87, compartilhou saberes e histórias de vida no palco da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC), em Caxias do Sul, na reunião-almoço desta segunda-feira (17).

“A gente deve superar as dificuldades, se não, como vamos para frente? Temos que dizer: amanhã será um dia melhor, com fé em Deus, vamos em frente”, ensinou.

Com o tema “Plantando grandes frutos”, a palestrante contou como a rede de mercados Andreazza nasceu, no fim da década de 1960, das mãos dela e do marido, Orlando Pedro Andreazza. Terezinha cultivava horta e produzia alimentos coloniais, vendidos à vizinhança, enquanto o companheiro trabalhava como pedreiro. Eis que surgiu a oportunidade de inaugurar um pequeno armazém, na Rua Ludovico Cavinato, onde hoje fica o Super Andreazza Pioneiro.

O primeiro boom veio com a construção dos Pavilhões da Festa da Uva, nos anos 1970. A união do casal gerou, também, os filhos Vitor, Jaime, Mauro e Marcos Andreazza, que deram continuidade aos negócios. Hoje, o grupo possui 48 lojas e emprega aproximadamente 4 mil funcionários. De acordo com a Associação Gaúcha de Supermercados (AGAS), trata-se da 5ª maior rede mercadista do Rio Grande do Sul, com faturamento de R$ 1,6 bilhão (2023). Atende, por dia, uma média de 50 mil clientes.

O sucesso da empresa tem origem, segundo Jaime, na educação oferecida pela mãe.

“Primeiro foi a educação. Educação como pessoa, como empresário. Aprender a ganhar o seu próprio dinheiro. Ela sempre nos ensinou: ‘se tu tropeçou, levanta e vai pra frente, não fica se lamentando‘. Isso é importante, te dá forças. Desde que éramos pequenos, ela nos ensinou assim, e continuamos fazendo isso”, relembrou ele.

Integram a marca os Supermercados Andreazza, Vantajão Atacado, Super Vantajão e Logazza — eixo logístico dos empreendimentos. Os valores e princípios transmitidos por Terezinha, como o citado por Jaime, continuam na essência dos negócios.

“Eu venho das raizes, da terra. Nós fomos 12 irmãos, éramos muito unidos, íamos para a roça cantando, voltavávamos cantando. Na roça ninguém fica sem fazer nada. Quando tu chega em casa, cansado, tem o porco, a galinha, a vaca para tirar leite, a janta para fazer. Cada um faz um serviço”, assegura a matriarca, que nasceu em Nossa Senhora do Pedancino, interior caxiense.

Ao fim da palestra, Terezinha recebeu uma salva de palmas calorosa dos empresários, gestores e políticos presentes.

“O legado que temos é de respeito com todos, e todos nos respeitam”, refletiu.

Após 65 anos ao lado de Terezinha, Orlando Andreazza morreu em 2020. Além dos filhos, deixou 12 netos e três bisnetos.

“O que a sociedade te proporciona, tem que devolver uma parte para ela”

Jaime Andreazza, que observou atentamente aos dizeres da mãe, reforça que a solidariedade e a parceria com os colaboradores representam a empresa e a família.

“A solidariedade é muito forte na nossa convivência. Tudo que a sociedade te proporciona, tu tem que devolver uma parte para ela. Não pode querer ser egoísta e ficar só para ti”, aconselha.

E complementa:

“Temos quatro mil funcionários diretos e mais de 10 mil indiretos. É o chapa que ajuda a descarregar, é o agricultor que planta e coloca sua produção. Temos um carinho pelo pessoal que produz para nós. Agora (nas chuvas), teve gente que perdeu tudo. Tu vai fazer o que? Tem que dar uma mão para ele, incentivar“.

Conforme o empresário, ainda neste ano, mais duas unidades do supermercado devem ser inauguradas em Caxias.

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp