Suspeito de matar garota de programa em Bento Gonçalves é preso em Imbé

Homem é acusado de matar Josiane dos Santos Rodrigues, natural de Sapucaia do Sul, após atraí-la para a cidade

Publicado por
16:52 - 25/08/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
suspeito de matar garota de programa

Prisão ocorreu na tarde desta sexta-feira (Foto: 1ª DP)

O homem suspeito de matar garota de programa, em Bento Gonçalves, foi preso pela 1ª Delegacia de Polícia (1ª DP), na tarde desta sexta-feira (25). O acusado foi encontrado em Imbé, no litoral gaúcho, após identificação ocorrida ainda na parte da manhã.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito foi localizado junto da companheira, mas apenas ele foi preso. Ao ser detido, ele manifestou o direito de ficar em silêncio. Os trabalhos foram apoiados pela 1ª DP de Imbé, onde o suspeito ainda se encontra para os procedimentos padrão.

Conforme o delegado titular da 1ª DP, Renato Nobre, o suspeito da autoria foi identificado e segue foragido. “Trata-se de um homem, de 21 anos, morador de Bento Gonçalves, o qual tem antecedentes por tentativa de estupro contra garota de programa e violência sexual contra um enteado”, escreveu o delegado para a imprensa, através de aplicativo.

A vítima foi encontrada em decúbito ventral e teria sido morta com cerca de 40 facadas, conforme contabilizou o perito no local. O delegado explica, ainda, que o acusado já teria tentado atrair outras vítimas. “Ele oferece alto valor e pede para a vítima (garotas de programa) ir ao seu encontro e, no local, tenta violentá-las”, relata. No ano passado, o suspeito de matar a garota de programa cometeu uma tentativa de estupro dessa mesma forma. Em um dos casos, estuprou uma garota de programa e acabou preso em flagrante, mas solto pela justiça.

A motivação do crime, bem como da tentativa de atrair outras possíveis vítimas, portanto, ainda não está totalmente elucidada. “Não sabemos se a motivação é para matá-las, especificamente, ou abusar sexualmente”, explica o delegado. A Polícia Civil aguarda o laudo pericial para certificar se a vítima foi sexualmente violentada antes de ser morta.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp