Sede caxiense do MPRS doa 23 computadores para Associação Mão Amiga

Entidade utilizará os equipamentos para tarefas administrativas e projetos sociais

Publicado por
07:43 - 06/12/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: MPRS/divulgação

A sede de Caxias do Sul do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) doou 23 computadores para a Associação Mão Amiga, entidade que acolhe famílias com crianças até quatro anos que não foram contempladas com vagas nas escolas de educação infantil públicas do município e encaminha para escolas particulares parceiras do projeto. Frei Jaime Bettega representou a associação, que utilizará os equipamentos para tarefas administrativas e projetos sociais. A ação ocorreu na última segunda-feira (4).

Conforme o promotor de Justiça Adrio Rafael Paula Gelatti, as máquinas, com bom estado de conservação e que estavam em uso nas Promotorias de Justiça até então, tiveram que ser substituídas por razões de configurações de hardware necessárias à segurança cibernética do MP, uma vez que a instituição necessita de alto grau de confiabilidade e proteção em seus sistemas.

“Assim, o investimento em novos equipamentos e a doação dos computadores até então em uso para entidade de reconhecida idoneidade e excelentes serviços prestados à comunidade caxiense, atende de forma adequada ao interesse público”, destaca o promotor.

Mão Amiga

A associação é responsável pelo Projeto Mão Amiga, criado 2009, que acolhe famílias com crianças de zero a quatro anos que não foram contempladas com vagas nas escolas de educação infantil públicas do município de Caxias do Sul e encaminha para escolas particulares de educação infantil, parceiras do projeto, que reduzem os valores das mensalidades.

O projeto paga até 50% do valor da mensalidade da criança beneficiada e o restante é pago pelos pais, diretamente à escola parceira, sendo que, entre outros critérios, os pais devem estar trabalhando e participar de palestras de capacitação, para que possam exercer a importante missão de educar para a vida.

Atualmente, segundo a instituição, o projeto possibilita o acesso de cerca de mil crianças em mais de 90 escolas particulares de educação infantil, sendo que mais de 3 mil estão em lista de espera. O projeto é mantido com doações de 900 padrinhos, 60 voluntários, eventos e recursos do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (COMDICA) e Secretaria Municipal de Educação de Caxias do Sul.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp