Secretaria estadual lança campanha para doação de livros e materiais escolares no Rio Grande do Sul

Entre os materiais sugeridos estão caderno, conjunto de lápis, apontador, giz de cera, caneta, estojo, lapiseira, calculadora, réguas e squeezes. No interior, as doações serão organizadas pelas Coordenadorias Regionais de Educação

Publicado por
14:08 - 10/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Secretaria estadual lança campanha para doação de livros e materiais escolares no Rio Grande do Sul

Imagem ilustrativa. Foto: Luiza Fim/ Divulgação

A Secretaria da Educação (Seduc) iniciou, nesta segunda-feira (10), a Campanha Mochila Cheia, iniciativa de doação de livros e materiais escolares para crianças e jovens da Rede Estadual afetados pelas enchentes. A ação tem como objetivo arrecadar o maior número possível de itens escolares, com previsão de que sejam compostos cerca de 100 mil kits completos e em boas condições para volta às aulas.

Entre os materiais sugeridos para doação estão caderno, conjunto de lápis, apontador, giz de cera, caneta, estojo, lapiseira, calculadora, réguas e squeezes. Também são aceitos livros de literatura infanto-juvenil. Junto com a arrecadação, será realizada a seleção e a organização dos donativos de acordo com idade e série escolar para compor cada kit. Os trabalho será coordenado pela Direção-Geral da Seduc, após levantamento das demandas emergenciais para minimizar os impactos das enchentes na rede escolar.

Além disso, a Subsecretaria de Desenvolvimento da Educação da Seduc estima que será necessário recompor o acervo mínimo em 138 bibliotecas escolares destruídas pelas enchentes. Para isso, são necessários 48.662 títulos de literatura brasileira e universal em bom estado. A intenção é arrecadar aproximadamente cinco exemplares por aluno e atingir a meta de 245.090 livros doados. A lista completa dos livros está disponível no site da Seduc.

A titular da Seduc, Raquel Teixeira, explica que o foco das ações do Estado, no primeiro momento da crise meteorológica, estava direcionado para a urgência do resgate de vidas humanas e animais, envolvendo cuidados básicos, como a garantia de abrigo e alimentação. A partir de agora, segundo ela, começa uma nova etapa: a reconstrução do Rio Grande do Sul, com ênfase na área da Educação.

Em Porto Alegre, as doações podem ser feitas na Escola Estadual Maria Thereza da Silveira, no bairro Bela Vista, primeiro ponto de coleta da campanha. O espaço para doações funciona das 10h às 16h, com equipes da Seduc que recebem os materiais e preparam os kits.

No interior, as doações serão organizadas pelas Coordenadorias Regionais de Educação (CREs). Os interessados em participar da campanha Mochila Cheia devem entrar em contato com a CRE de cada região para obterem informação sobre os locais onde os itens estão sendo recebidos.

O que doar

  • Mochilas
  • Cadernos
  • Calculadora
  • Canetas (azul, preta ou vermelha)
  • Caixas de grafite
  • Lapiseiras
  • Réguas
  • Lápis de cor – Kit
  • Caneta hidrocor – Kit
  • Lápis preto
  • Apontadores
  • Estojos
  • Squeezes
  • Livros de literatura

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp