Secretária anuncia extensão da cobertura da nova área do Food Park em Farroupilha

Mais assentos e cercamento, também reivindicadas pelos comerciantes, no entanto, não devem ser instalados

Publicado por
12:30 - 01/03/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
FARROUPILHA

Foto: Eduardo Garcia/Grupo RSCOM

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, Regina Ducati, anunciou que a cobertura do Food Park, em Farroupilha, vai receber uma extensão. Dessa forma será atendida a demanda dos empreendedores que não aprovam o atual modelo.

De acordo com os comerciantes o telhado fica muito quente tanto para eles como também para os clientes, além do mesmo não cobrir totalmente a área no momento:

A obra foi executada conforme o projeto aprovado, que não previa a cobertura total do espaço. Porém, após conversa com os empresários, verificou-se a necessidade desta cobertura. O processo de licitação já está encaminhado e nas próximas semanas será executada a extensão do telhado, cobrindo assim toda a parte das mesas”, explicou Regina.

FARROUPILHA

Foto: Eduardo Garcia/Grupo RSCOM

Outra solicitação era a colocação de mais mesas e cadeiras. Neste caso, segundo a secretária, o Poder Público não vai acrescentar ao número já existente:

“Os empresários têm liberdade de instalação de mesas e cadeiras em frente aos seus food trucks. A decisão do modelo, se padronizado ou não, e das quantidades, fica a cargo de uma conversa interna entre os mesmo através da associação já criada”.

Os banheiros devem ter o problema nas descargas solucionadas, tendo em vista que a empresa responsável pela obra foi acionada e instalou um pressurizador no local.

FARROUPILHA

Banheiros do Food Park (Foto: Eduardo Garcia/Grupo RSCOM)

Sobre a segurança do lugar, onde roubos já foram registrados além de não raro serem flagradas pessoas dormindo no Food Park, os proprietários pedem o cercamento mas, conforme a secretária, o projeto não contempla esta condição:

O projeto não contempla o cercamento do Food Park, uma vez que ele foi pensado como um espaço de alimentação e convivência ao lar livre. Com relação as pessoas no local, a Secretaria de Habitação e Assistência Social tem realizado monitoramentos preventivos durante a madrugada para verificar se há pessoas em situação de vulnerabilidade utilizando a estrutura como dormitório e não tem encontrado andarilhos ou moradores de rua neste ponto. Os próprios empresários têm a liberdade de, através da Associação já criada, contratar segurança privada, algo que inclusive já ocorre”, finalizou.

O novo espaço para comercialização de lanches rápidos em Farroupilha mudou de endereço no último mês quando começou a operar no Largo Carlos Fetter. Antes as refeições eram realizadas na movimentada Rua Pinheiro Machado.

Pouco mais de 30 dias depois, os proprietários do local conversaram com a reportagem do Portal Leouve para falar da mudança. O espaço em si foi alvo de elogios, mas de acordo com os empreendedores ainda devem ser realizadas diversas melhorias na infraestrutura que sofre principalmente com as mudanças climáticas.

A movimentação dos clientes também não tem sido a esperada, principalmente durante o dia, já que de noite o movimento aumenta.

Leia também: Queda na procura e problemas estruturais: proprietários comentam primeiro mês do Food Park em Farroupilha

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp