Samae torna obrigatória caixa padrão para ligação de água em Caxias do Sul

Medida, que passa a valer a partir desta quarta-feira, 1° de março, não afeta ligações em funcionamento

Publicado por
17:24 - 01/03/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Samae torna obrigatória caixa padrão para ligação de água em Caxias do Sul

Caixa tem que ser fixada em uma mureta de alvenaria, com medidas mínimas de 110 cm de altura, 90 cm de largura e 20 cm de espessura | Foto: Luca Roth/Grupo RSCOM

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), órgão responsável pelo abastecimento de água de Caxias do Sul, tornou obrigatório, a partir desta quarta-feira, dia 1° de março, que as novas ligações de água e adequações no cavalete passem por uma nova etapa: a instalação da caixa de Unidade de Medição de Água (UMA). O instrumento deve ficar no entorno dos hidrômetros, que são os equipamentos que medem o consumo de água de residências, prédios e estabelecimentos comerciais.

No ano passado, Caxias registrou 1003 casos de furto de hidrômetro, número que representa um aumento de 334% em relação a 2021. Com o dispositivo de segurança, o intuito da autarquia é reduzir essa estatística.

Além de uma proteção antifurto, o diretor-geral do Samae, Gilberto Meletti, defende que a caixa inibe a possibilidade de outros crimes.

“É uma proteção contra qualquer tipo de acesso à pessoas que possam fraudar o hidrômetro, e que possam utilizar a ligação para fazer ligações clandestinas. Estando dentro da caixa, além de ter mais qualidade, visual melhor, uma segurança maior, nós também nos preservamos de qualquer ação que não é devidamente determinada pelo Samae”, ressaltou.

De acordo com a autarquia, o custo do dispositivo estará incluído tanto no valor da ligação de água quanto no da troca de posição de hidrômetro. O preço da ligação é tabelado, sendo cobrado a partir de R$ 508,90. Também será exigida a caixa UMA em casos de segunda solicitação, remoções ou, ainda, na constatação de fraudes. A nova medida, no entanto, não afeta as ligações em funcionamento.

“Ao protocolar o pedido, o usuário vai receber o conjunto, que vem a caixa de medição, junto com o cubo corrugado, para colocar o ramal por dentro”, conta a gerente de Fiscalização, Bruna de Araújo.

Ela explica que a caixa tem que ser fixada em uma mureta de alvenaria, com medidas mínimas de 110 cm de altura, 90 cm de largura e 20 cm de espessura. A instalação do dispositivo fica por conta do morador. Caso tudo esteja de acordo, é procedida a solicitação de ligação de água.

“É importante dizer que é o Samae que fornece a caixa UMA para os usuários. Ele não vai encontrar à venda na internet, em casas de materiais de construção. A caixa do padrão do Samae, só o Samae fornece”, esclarece Bruna.

Conforme a autarquia, a caixa, fabricada com material plástico, já é adotada, desde 2020, por municípios limítrofes de Caxias do Sul atendidos pela companhia de abastecimento Corsan.

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp