Saiba como destinar parte do Imposto de Renda às vítimas das chuvas no RS

Contribuinte pode encaminhar até 6% do tributo para fundos do governo gaúcho e de municípios

Publicado por
09:16 - 17/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Saiba como destinar parte do Imposto de Renda às vítimas das chuvas no RS

Roca Sales foi novamente devastada pela cheia do Rio Taquari | Foto: Gustavo Mansur/divulgação

Além das doações diretas de água, mantimentos e roupas ao Rio Grande do Sul, o contribuinte pode destinar parte do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) para ajudar as vítimas das enchentes. Durante a entrega da declaração do IRPF, o contribuinte pode destinar até 6% do imposto devido para fundos do governo gaúcho e de municípios do estado vinculados ao Estatuto da Criança e do Adolescente e fundos atrelados ao Estatuto do Idoso.

Ao preencher a declaração, o contribuinte pode identificar o estado e até a cidade onde os fundos atuam. A opção por doar a projetos sociais só está disponível para quem preenche a declaração completa, sendo vedada a doação por quem entrega a versão simplificada.

Quem já entregou a declaração pode fazer uma versão retificadora com as doações. O limite de 6% do imposto devido é dividido da seguinte forma: 3% para fundos da criança e do adolescente e 3% para o fundo dos idosos. A lista dos fundos que podem receber o dinheiro do contribuinte aparece no próprio programa gerador da declaração, mas não é possível doar para uma entidade específica.

Assim que a doação for selecionada, o sistema emitirá o Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf), que precisa ser pago até o último dia de entrega da declaração, junto com o Imposto de Renda. A contribuição não pode ser parcelada, nem é possível escolher uma entidade. O dinheiro vai para os fundos escolhidos, que os distribuem posteriormente aos projetos.

Passo a passo para fazer a doação ao Rio Grande do Sul

  • clique em “Doações Diretamente na Declaração”;
  • escolha uma das abas: “Criança e Adolescente” ou “Pessoa Idosa”
    clique na opção “novo”;
  • no tipo de fundo, escolha “estadual” e clique em Rio Grande do Sul, ou “municipal” e escolha uma das cidades gaúchas atingidas pelas inundações;
  • o próprio programa fornece os valores totais que podem ser destinados, 3% para cada tipo de destinação e de 6% no total;
  • se quiser doar os 6%, o contribuinte deve repetir o procedimento na aba que não escolheu no segundo passo;
    após enviar a declaração, imprima o Documento de Arrecadação de Recursos Fiscais e faça o pagamento até 31 de maio.

Segundo as estatísticas mais atualizadas da Receita Federal, até o último domingo, as destinações de Imposto de Renda a projetos sociais somaram R$ 97,44 milhões. O total de doações chega a 95.181, considerando que cada contribuinte pode fazer mais de uma doação. Segundo estimativas da própria Receita Federal, o total poderia ter atingido R$ 5,91 bilhões se todos os contribuintes que entregaram até essa data tivessem feito a doação.

No ano passado, as doações somaram R$ 283,76 milhões. O montante doado poderia ter chegado a R$ 11,65 bilhões, conforme o Fisco, caso todos os contribuintes utilizassem o mecanismo.

*Fonte: Correio do Povo

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp