Renato elogia atuação do Grêmio e pede que: “Respeitem um pouco mais” o clube

Equipe alcançou a classificação com um gol de Villasanti

Publicado por
10:51 - 01/06/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
RENATO PORTALUPPI GRÊMIO

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O empate em 1×1 no jogo de ida na Arena, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, possibilitava a equipe do Grêmio a se classificar na competição nacional, mesmo com uma vitória simples de 1×0 diante do Cruzeiro no Mineirão, e foi exatamente este placar que assegurou o time de Renato nas quartas de final.

Mesmo sofrendo pressão na segunda etapa, tendo como grande personagem o goleiro Gabriel Grando e a boa organização tática, a vitória foi mantida, esta que teve a marca de Villasanti ainda no primeiro tempo após erro defensivo da equipe mineira, quando o paraguaio colocou a bola nas redes.

Após a classificação, Renato Portaluppi falou com os jornalistas sobre esta atuação fora de casa, elogiando a atuação como um todo: “A defesa se comportou bem, não só a defesa”, salientou.

Em seguida, falou da situação de Luis Suárez, que segundo Renato quase não conseguiu estar em campo:

“Hoje mais do que nunca ele deu exemplo, principalmente para a garotada. Um cara que gosta de ganhar, gosta de jogar. Ele estava com muitas dores musculares, quase não entrou em campo, entrou praticamente no sacrifício e isso foi importante a presença dentro do campo”, revelou o treinador.

Sobre eliminar o Cruzeiro fora de casa, Renato pediu para que: “respeitem um pouco mais o Grêmio”. Ele relembrou do momento do sorteio para a fase de oitavas de final do torneio, onde colocaram o Tricolor Gaúcho como a equipe ‘mais fácil’ de jogar contra na competição.

Sobre o esquema que vem dando certo, utilizando três zagueiros, o comandante ressaltou que pode usar outras formações ao longo do ano, conforme sua necessidade. Sobre atuar durante grande parte do tempo sem a posse de bola, Renato reiterou que essa posse não era agressiva:

“Pode falar que o Cruzeiro teve 70% de posse de bola, mas praticamente no campo deles. A gente procurou se defender mais do que jogar. Se tratando de Copa do Brasil, eu falo para o meu grupo que temos que aprender a sofrer. A gente tem sofrido, mas tendo conquistado os resultados, isso que é o mais importante. Entre jogar bonito e ter o resultado, eu prefiro ter o resultado”.

Antes de voltar a pensar na Copa do Brasil, o Grêmio volta a campo pelo Campeonato Brasileiro no domingo (4), na Arena, diante do São Paulo a partir das 16h. A partida vale pela nona rodada da competição nacional.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp