Renato admite precipitação em pedir reforços, mas reforça necessidade de atletas de velocidade para o Grêmio

Goleiro Adriel e desempenho no Brasileirão também foram temas da entrevista

Publicado por
10:11 - 17/05/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
RENATO PORTALUPPI GRÊMIO

Foto: Reprodução

Ontem (16), na véspera do jogo de ida contra o Cruzeiro pelas oitavas de final da Copa do Brasil, o técnico do Grêmio Renato Portaluppi concedeu uma longa entrevista coletiva. Na conversa com os jornalistas, ele tratou de diversos temas, inclusive de algumas polêmicas recentes.

Inicialmente ele falou do empenho de seus atletas para encarar os jogos, tendo em vista as partias do Cruzeiro pela Copa do Brasil e também do clássico Gre-Nal do final de semana, este que ainda não é o foco do time segundo o técnico.

Sobre a campanha até o momento no Brasileirão, Renato ressaltou ser um campeonato “de altos e baixos”, ponderando que “todos os times querem pontuar”, mas admitiu que é necessário melhorar. Em seguida, o caso Adriel foi novamente ponto de questionamento. Perguntado se o antigo titular voltaria a posição em um curto ou médio prazo, o comandante foi claro:

“Nem curto, nem médio, nem longo. O Adriel é funcionário do clube, o Brenno é funcionário do clube, o Gabriel (Grando), o Felipe (Scheibig), nós temos quatro goleiros. O Gabriel está muito bem, então ele será mantido, e o rodízio (no banco de reservas entre Adriel e Brenno) será mantido, é muito simples. Futebol é oportunidade”.

Sobre possíveis mudanças na equipe, ele explicou que precisa de atletas com certas características:

“Para você mudar uma característica do time jogar você precisa ter jogadores de velocidade, o Grêmio no momento não tem. É uma coisa mudar o sistema tendo jogadores com as características que você quer, outra coisa é jogadores com as mesmas características. Estamos cientes das coisas que a gente precisa no Grêmio. A gente tem um grupo muito bom, mas precisamos de alguns jogadores para mudar o sistema”.

Uma das situações que desgastou um pouco o treinador nos últimos dias foi a entrevista após o jogo contra o Bragantino na Arena onde Renato cobrou reforços da direção. Ontem ele admitiu ter se precipitado com a situação:

“Eu conversei com o (Presidente do Grêmio) Guerra, conversei com a diretoria, me precipitei em algumas coisas naquela entrevista, mas foi no sentido de tirar a responsabilidade do grupo. Eu assumi a responsabilidade, sempre vou tirar a responsabilidade do meu grupo. Conversamos que precisamos de velocidade, mas esbarra na parte financeira”, ressaltou.

Hoje à noite o Grêmio volta a campo, quando recebe na Arena o time do Cruzeiro em duelo importante pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O jogo em Porto Alegre inicia às 19h30.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp