Prefeitura explica publicidade em que diz ter recuperado 8 mil km em estradas

A campanha publicitária, lançada pela prefeitura de Caxias do Sul na semana passada, tem despertado questionamentos por parte da população…

Publicado por
11:31 - 18/12/2017

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

A campanha publicitária, lançada pela prefeitura de Caxias do Sul na semana passada, tem despertado questionamentos por parte da população caxiense. As peças mais questionadas pelos cidadãos são as que trazem as seguintes frases: “Mais de 8 mil KM de manutenção nas estradas do interior” e “Mais R$ 4,7 milhões em merenda escolar”. Nas redes sociais, comentários pedem uma explicação sobre estes dados. Enquanto uns apontam erros de cálculos do executivo, outros presumem erros da agência de publicidade que criou as peças.

De acordo com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura, os números partiram de cada secretaria. Em contato com a Secretaria de Obras e Serviços Públicos, o Assessor Gilberto Michelin Junior afirma que a peça publicitária sobre os quilômetros de recuperação das estradas do interior está correta. “Somando os distritos e as vias da cidade, Caxias do Sul tem em torno de 3,5 mil km de estrada de chão. No ano, as principais estradas são passadas pelo menos umas quatro vezes, algumas três, outras duas e algumas uma vez, com prioridade nas que tem produção agrícola. Com os fortes períodos de chuva neste ano, algumas estradas sofreram muito, então nós tivemos que passar com a patrola mais vezes pois são estradas de bastante tráfego. Os número divulgado é a soma da quilometragem feita durante todo o ano, desde janeiro”, explica Gilberto.

Prestação de contas do executivo instigou a popução caxiense. (Fotos: Divulgação)

Já para a diretora financeira da Secretaria Municipal da Educação, Danúbia Sartor, foram gastos bem mais que 4,7 milhões de reais em merenda escolar e este número é apenas a parte investida pelo município. “Este número é só a parte que o município investe na alimentação escolar. Tem mais uma parte que gira em torno de 3,5 milhões a 4 milhões de reais que é do Governo Federal. Se considerar toda a parte federal, este número sobe e o que se gasta no total com a alimentação escolar fica perto de 9 milhões por ano”, justifica.

Segundo Danúbia, o número é expressivo pelo fato do município atender as escolas de ensino fundamental e infantil. “É para alimentar todas as mais de 43 mil crianças das 85 escolas de ensino fundamental e 45 escolas infantil do município. Além disso, as escolas tem mais de uma refeição por dia. Escola Infantil, por exemplo, tem entre quatro e cinco refeições, e é tudo acompanhado pela nutricionista, com cardápio elaborado”, argumenta.

Além das peças publicitárias com informações sobre as obras e a merenda escolar, também foram veiculados números sobre a redução dos CC’s, abertura da UPA Zona Norte, investimento em transporte escolar, compras de vagas na educação infantil e de medicamentos, contratação de professores de ensino fundamental, investimento nos hospitais, entre outras. No total, o custo com a compra de mídia foi de R$ 223 mil.

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp