Polícia prende novo suspeito de morte de torcedora do Palmeiras

Homem foi encontrado no bairro de Campo Grande, no Rio de Janeiro; jovem foi atingida por garrafa de vidro durante confronto entre torcidas

Publicado por
11:05 - 25/07/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
torcedora do Palmeiras

Homem foi identificado como Jonathan Messias Santos da Silva e será transferido para São Paulo, onde caso é conduzido

Um suspeito de envolvimento na morte da torcedora do Palmeiras Gabriela Anelli foi preso na manhã desta terça-feira (25).  A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), que conduz as investigações do caso. Segundo a SSP, o suspeito foi identificado pelo Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) e encontrado no bairro de Campo Grande, no Rio de Janeiro.

O homem foi identificado como Jonathan Messias Santos da Silva. De acordo com a SSP, o suspeito será apresentado na unidade policial do Rio de Janeiro e depois seguirá para São Paulo, onde o caso é conduzido.

O crime aconteceu no dia 8 de julho, quando a torcedora do Palmeiras Gabriela foi atingida na cabeça por uma garrafa de vidro durante uma briga entre as torcidas de Palmeiras e Flamengo. Ela foi atendida e hospitalizada, mas morreu no dia seguinte. Em 12 de julho, a juíza Marcela Raia de Sant’Anna determinou a soltura de Leonardo Felipe Xavier Santiago, flamenguista preso em flagrande e indiciado pela morte da palmeirense.

Relembre o caso: Morre torcedora do Palmeiras atingida por garrafa durante tumulto em SP

Morreu na manhã desta segunda-feira (10) a torcedora palmeirense Gabriela Anelli Marchiano, de 23 anos, atingida por uma garrafa durante confusão entre torcedores do Palmeiras e Flamengo, no sábado (8), pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Gabriela foi socorrida pela ambulância do estádio. Segundo a família da jovem, a jovem foi atingida no pescoço por uma garrafa de vidro durante a confusão, o que acabou cortando uma artéria. Ela sofreu duas paradas cardíacas.

De acordo com testemunhas, Gabriela estava na fila para entrar no Allianz Parque quando teve início uma briga entre torcedores palmeirenses e flamenguistas. A Polícia Militar usou gás de pimenta para dispersar os grupos. No tumulto, Gabriela foi atingida.

Fonte: Jovem Pan 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp