Polícia Penal promove revista geral no Presídio de Vacaria

Os policias revistaram cerca de 300 presos e apreenderam diversos materiais ilícitos, como drogas, celulares, chips e armas brancas

Publicado por
08:59 - 29/07/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Polícia Penal

Foto: SUSEPE/Polícia Penal

A Polícia Penal desencadeou uma revista geral no Presídio Estadual de Vacaria, nesta quinta-feira (27). Em seis horas de operação, a equipe policial vistoriou os espaços do estabelecimento prisional. Na ocasião, os policias revistaram cerca de 300 presos e apreenderam diversos materiais ilícitos, como drogas, celulares, chips e armas brancas.

Conforme informação, a intervenção envolveu mais de 60 policiais penais do Grupo de Intervenção da 7ª Região Penitenciária (GIR-7), do Canil-7, da Inteligência Penitenciária. Além de servidores do próprio estabelecimento e da 7ª Delegacia Penitenciária Regional.

A ação teve como um dos objetivos coibir, preventivamente, práticas ilícitas em localidades apontadas pelo programa RS Seguro, do Governo do Estado, com altos índices de criminalidade.

O delegado da 7ª DPR, Aguilar Lafortune Ávila, ressaltou a importância da operação no contexto do atual aumento da criminalidade. “Essas operações reafirmam nosso compromisso em manter a segurança e a disciplina em nossos estabelecimentos penais. Essas revistas, que identificam e removem materiais proibidos, ajudam a prevenir a ocorrência de crimes tanto dentro quanto fora do ambiente prisional, contribuindo para a segurança de toda a comunidade”, completa.

Susepe – Polícia Penal

A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) é subordinada à Secretaria de Sistemas Penal e Socioeducativo (SSPS). A Susepe é o órgão estadual responsável pela execução administrativa das penas privativas de liberdade e das medidas de segurança.

De acordo com a Constituição do Rio Grande do Sul, a política penitenciária do Estado deve ter como objetivo a reeducação, a reintegração social e a ressocialização do preso, definindo como prioridades a regionalização e a municipalização dos estabelecimentos penitenciários, a manutenção de colônias penais agrícolas e industriais, a escolarização e a profissionalização dos presos.

A rede prisional administrada pela Susepe compreende unidades classificadas por fundação, albergues, penitenciárias, presídios, colônia penal e instituto penal. Organizadas por região, as casas prisionais estão distribuídas pela capital e pelo interior do Estado, acolhendo presos dos regimes aberto, semiaberto e fechado.

Dessa maneira, é atribuição de todo servidor e gestor que passar pela Superintendência gerir com comprometimento a instituição que tem a incumbência de atender às necessidades dos que cumprem pena e também dos que colaboram para a reforma do sistema penitenciário brasileiro, tendo em vista o êxito de um interesse comum: a reinserção social do apenado.

 

Fonte: SUSEPE/Polícia Penal

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp