Polícia Civil prende 17 integrantes de facções criminosas em Caxias do Sul

Líderes das organizações eram responsáveis pela gerência das ações de tráfico de drogas e ordens de execuções de rivais

Publicado por
10:46 - 28/02/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Polícia Civil prende 17 integrantes de facções criminosas em Caxias do Sul

Foto: Fabio Carnesella/ Grupo RSCOM

A Polícia Civil por meio da DRACO de Caxias do Sul e apoio operacional das delegacias da 8º região policial, realizou a 2ª Fase da Operação Matriz, desmantelando um grupo criminoso dedicado ao tráfico de drogas e atentados violentos a rivais na região da Serra Gaúcha.

Na presente data foram cumpridas medidas cautelares, sendo 16 de prisões preventivas e uma prisão em flagrante por tráfico (apreensão de 3kg de maconha), 14 mandados de busca e apreensão e efetuadas a busca e apreensão de dois veículos

Após cinco meses de investigação, foram identificados os principais líderes e membros do grupo, que operavam de forma organizada e articulada. Os líderes coordenavam as atividades ilícitas e gerenciavam o tráfico de drogas na região de dentro do sistema prisional. Um deles é uma das principais lideranças de uma das facções criminosas atuantes na serra gaúcha.

Além dos líderes, outros integrantes do grupo também foram identificados, cada um desempenhando um papel específico na cadeia de distribuição e comercialização de entorpecentes. A investigação revelou que o grupo operava de maneira complexa, envolvendo logística, armazenamento, fracionamento e distribuição de drogas em larga escala. Além disso, os membros do grupo utilizavam contas bancárias, veículos e residências para ocultar e movimentar os lucros do tráfico.

Foi constatado também que o grupo utilizava de violência ou “atentados” para conquistar territórios de grupos rivais ou de traficantes independentes.

No período de investigação, durante o monitoramento dos investigados, os policiais realizaram a prisão em flagrante de três pessoas por tráfico de drogas e descobriram um laboratório de drogas na cidade de Flores da Cunha, onde foram apreendidos 22 quilos de cocaína, um quilo de maconha e porções de crack.

Na primeira fase da Operação, realizada em novembro de 2022, resultou nas prisões preventivas de oito integrantes do grupo criminoso e apreensão de uma arma de fogo.

Conforme do delegado regional Augusto Cavaleiro, durante coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira, dia 28, os principais líderes da facções criminosos estão encarcerados. “O resultado das duas fases representam um golpe significativo contra o crime organizado na região serrana, demonstrando o compromisso das autoridades em combater as organizações criminosas atuantes na serra gaúcha e garantir a segurança da comunidade, com os três principais líderes sendo presos, bem como os subgerentes e líderes da distribuição dos entorpecentes”.

O saldo total das ações da Operação Matriz, nas duas fases, contabiliza:

  • 28 prisões realizadas
  • 33 mandados de buscas cumpridos;
  • 4 veículos apreendidos;
  • 22 quilos de cocaína apreendidos
  • 4 quilos de maconha apreendidos.
  • Diversas porções de crack apreendidos.
  • 01 arma de fogo

Por fim, o delegado explica que esta ação visou “à asfixia do tráfico de drogas e o combate ao aumento dos CVLIs (crimes violentos letais intencionais) ocorridos nos últimos meses na Serra Gaúcha”, tendo havido um total de 85 prisões nesses dois primeiros meses do ano.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp