Pe. Kelmon entrega fuzil usado por Roberto Jefferson em ataque à PF

Roberto Jefferson resiste a prisão e se mantém em casa junto a outros membros do partido no Rio de Janeiro.

Publicado por
18:52 - 23/10/2022

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: PF

O candidato à presidência pelo Partido Trabalhista Brasileira (PTB), Padre Kelmon, entregou as armas de Roberto Jefferson a polícia no final da tarde deste domingo (23). O ex-deputado atacou agentes da Polícia Federal (PF) com tiros de um fuzil e granadas durante um cumprimento de mando de prisão, determinado pelo ministro Alexandre Federal.

A ordem foi determinada após ataques de Jefferson a ministra do Supremo Tribunal Federal Carmém Lúcia, ao sistema eleitoral e à corte.

A informação da entrega das armas foi confirmada pela rádio Jovem Pan. Kelmon intermediu a negociação junto a outros líderes religiosos e entregou o armamento a polícia, conforme informado. O conflito ocorreu entre ex-deputado do PTB do Rio de Janeiro ocorreu na cidade de Levy Gasparian.

Um delegado e uma policial foram feridos por estilhaços. Ambos foram encaminhados a um hospital e estão fora de perigo. A Polícia Federal confirmou as informações por meio de nota.

Segundo a assessoria do PTB, até às 16h deste domingo ele continuava em casa, à espera de outros agentes da PF. Anteriormente, uma fonte da PF havia confirmado que Jefferson tinha sido preso, no entanto, a informação foi negada pelo partido.

Populares estão próximos a casa do ex-deputado e manifestam contra a decisão de Alexandre de Moraes. Os manifestantes repudiam a ação da Polícia Federal e cantam o hino nacional brasileiro.

A PF reforçou as equipes no local e diz que os policiais permanecem com o objetivo de cumprir o mandado de prisão. Roberto Jefferson cumpre prisão domiciliar desde agosto de 2021 por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que apura atuação de uma organização criminosa contra a democracia.

Imagens divulgadas pelas redes sociais mostram o momento em que o padre entrega a arma:

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp