Operação Policial Desastrosa

Há alguns dias, a imprensa e as redes sociais noticiaram que policiais civis arrombaram um portão e invadiram uma casa, por engano, durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão

Colunista
Advogada e Professora. (espaço de coluna cedido à opinião do autor)
14:00 - 25/04/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Há alguns dias, a imprensa e as redes sociais noticiaram que policiais civis arrombaram um portão e invadiram uma casa, por engano, durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na manhã do dia 11/04/2024.

O fato ocorreu em Aparecida de Goiânia (GO), e um vídeo gravado pela moradora da residência mostrou que os policiais tentaram interromper a gravação e, em seguida, perceberam o erro.

Câmeras de segurança registraram o momento em que os policiais chegaram à casa, por volta das 6h, danificando a fechadura. O grave da história é que, no vídeo, uma policial aparece apontando uma arma para uma mulher que, como se viu, não tinha relação com o mandado.

A moradora filmou a discussão com os policiais, enquanto alegava que tinha dois filhos, uma menina de 9 anos e um menino de 2 meses que, segundo ela, acordou e estava chorando porque os policiais arrombaram o portão.

O erro de local, eu consigo aceitar. Mas não aceito que a policial, em meio ao cumprimento do mandado em lugar errado, tenha, pelas reivindicações da moradora, apontado a arma para o rosto dela, postura que refoge à qualquer técnica policial e constituiu verdadeiro abuso de autoridade. Por isso, sou favorável ao uso de câmaras corporais.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp