Navio de guerra dos EUA e embarcações comerciais são atacados no Mar Vermelho

Escalada dos conflitos marítimos no Oriente Médio ocorre após início da guerra entre Israel e Hamas

Publicado por
16:53 - 03/12/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Navio de guerra dos EUA e embarcações comerciais são atacados no Mar Vermelho

Foto: TTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP)

O Pentágono confirmou que um navio de guerra dos Estados Unidos, chamado USS Carney, e várias embarcações comerciais foram alvo de ataques no Mar Vermelho. “Estamos cientes de relatos sobre ataques ao USS Carney e embarcações comerciais no Mar Vermelho e vamos divulgar informações conforme ficam disponíveis”, disse o Pentágono ao The Associated Press. O ataque ocorreu por volta das 10h em Sanaa, Iêmen, e durou cerca de cinco horas. Essa escalada de conflitos marítimos no Oriente Médio está relacionada à guerra entre Israel e Hamas.

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos está ciente dos relatos sobre os ataques e promete fornecer mais informações assim que estiverem disponíveis. Um porta-voz militar britânico também mencionou um ataque de drone suspeito e explosões no Mar Vermelho, mas não deu mais detalhes. Os rebeldes houthis, apoiados pelo Irã no Iêmen, têm realizado ataques na região, embora a origem desses ataques ainda não tenha sido identificada. Até o momento, o grupo não fez comentários sobre o assunto, mas um porta-voz militar houthi afirmou que um comunicado importante será divulgado em breve.

O setor de transporte marítimo tem sido cada vez mais visado à medida que a guerra entre Israel e o Hamas ameaça se expandir para um conflito regional mais amplo. No início de novembro, os houthis apreenderam um navio de transporte de veículos vinculado a Israel no Mar Vermelho, próximo ao Iêmen. A embarcação ainda está sob controle dos rebeldes perto da cidade portuária de Hodeida.

Além disso, mísseis atingiram uma área próxima a outro navio de guerra dos Estados Unidos na semana passada, após a embarcação ajudar um navio vinculado a Israel que havia sido brevemente apreendido por homens armados. Os houthis não têm como alvo diretamente os americanos há algum tempo, o que aumenta ainda mais a tensão nos conflitos marítimos.

Em 2016, os Estados Unidos lançaram mísseis de cruzeiro Tomahawk em retaliação aos mísseis disparados contra navios da Marinha americana, incluindo o USS Mason. Os mísseis destruíram três locais de radar costeiros controlados pelos houthis na época.

Fonte: Jovem Pan

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp