Mulher morta com golpes de machado em Caxias do Sul não estava grávida, aponta perícia

Crime ocorreu na manhã desta sexta-feira (06); companheiro matou a vítima e se enforcou

Publicado por
18:40 - 06/01/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
image

A 2° Coordenadoria Regional de Perícias, através do laudo médico do Instituto-Geral de Perícias, confirmou nas últimas horas que Juliana Denise Ferreira, de 39 anos, morta com golpes de machado na manhã desta sexta-feira (6), não estava grávida.

A primeira informação repassada pela Polícia Civil dava conta de que a vítima estaria com uma gestação avançada. Segundo o delegado Rodrigo Assis, o autor teria deixado alguns bilhetes se despendindo de familiares e informando que desconfiava que o “filho” que a vítima estava esperando não era dele.

Relembre o caso

Os dois corpos foram encontrados no início da manhã desta sexta-feira (6). De acordo com as informações da Polícia Civil, o autor do crime é João Batista Silveira de Souza, 58 anos. Ele matou a companheira, Juliana Denise Ferreira, 39 anos, com golpes de machadinha na cabeça. O crime foi cometido na Rua Tucano, bairro Cruzeiro, em Caxias do Sul.

Conforme o delegado plantonista da Polícia Civil, Rodrigo Assis, a mulher foi morta na cama. A primeira informação era de que ela estaria grávida, com uma gestação avançada. Já o autor se enforcou na sala. Ainda conforme o delegado ele deixou alguns bilhetes se despedindo de familiares, e informando que desconfiava que o filho que a vítima estava esperando não era dele.

Conforme o relato de vizinhos a briga do casal começou ainda na noite da quinta-feira (5). O homem trabalhava como taxista, e tinha filhos de outro relacionamento.

Com mais este caso, é o segundo feminicídio registrado em Caxias do Sul no ano de 2023.

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp