Mortes por dengue no Estado este ano já ultrapassam o total de 2022

Levantamento da Secretaria Estadual da Saúde revela que, até a última quarta-feira, 78 pessoas já haviam morrido pela doença no Rio Grande do Sul

Publicado por
13:37 - 19/04/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Reprodução

A estatística foi divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul (SES), nesta quinta-feira (18). Conforme o levantamento, 73 pessoas já morreram com dengue no estado, apenas nos primeiro quatro meses do ano. Os dados foram compilados pelo Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs).

Para o estudo, foram avaliados os relatórios de óbito dos primeiros 73 mortos pela doença, e os dados apontam que em 73% dos casos a vítima tinha mais de 60 anos.

“A avaliação desses 73 óbitos, que já é inédito, o maior número de óbitos no mesmo ano que nós tivemos, já ultrapassando 2022, que foram 66, mostrou a questão da importância da idade: os nossos óbitos acontecem mais na população acima de 60 anos, como um fator biológico importante”, apontou o diretor adjunto do Cevs, Marcelo Vallandro.

Os dados mostram que entre os sintomas mais frequêntes entre os óbitos estão a febre (62%), dor muscular (58%), dor de cabeça (43%) e náuseas (43%). As doenças preexistentes mais relatadas foram hipertensão (56%), diabetes (18%), cardiopatia (18%) e doença pulmonar obstrutiva crônica (16%). No total, em 16% das mortes o indivíduo não possuía comorbidades.

“A busca tardia por atendimento e o manejo não totalmente adequado em relação aos protocolos feitos nas unidades de saúde também são fatores relevantes para esses desfechos”, relata o Vallandro.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp