Ministra da Saúde defende intensificar vacinação contra a Covid-19 após OMS declarar fim da emergência sanitária

Durante o pronunciamento, Nísia Trindade disse que a pandemia não pode ser esquecida ‘para construir um futuro digno’

Publicado por
07:59 - 08/05/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Ministra da Saúde defende intensificar vacinação contra a Covid-19 após OMS declarar fim da emergência sanitária

Nísia Trindade realizou um pronunciamento na noite deste domingo | Foto: Reprodução/Ministério da Saúde

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, defendeu a intensificação da vacina contra a Covid-19 em pronunciamento em cadeia de rádio e TV, na noite deste domingo (7). O anúncio ocorre após a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar o fim da emergência sanitária. Apesar disso, o status de pandemia ainda permanece.

“Um alerta: É hora de intensificar a vacinação. As hospitalizações e óbitos pela Covid-19 ocorrem principalmente em indivíduos que não tomaram as doses de vacina recomendadas”, disse.

Nísia prosseguiu destacando que o Ministério da Saúde realiza, desde fevereiro, um movimento nacional pela vacinação de reforço contra a doença.

“Por esta razão, o Ministério da Saúde, ao lado de estados e municípios, realiza desde fevereiro um movimento nacional pela vacinação de reforço para Covid- 19. Esta é a forma mais eficaz e segura de proteger nossa população. Precisamos estar unidos pela saúde, em defesa da vida”, continuou.

Na sexta-feira (5), a OMS declarou o fim da emergência internacional pela pandemia de Covid-19, após três anos e um pouco mais de três meses. A instituição levou em consideração a notável redução de casos graves e de mortes a nível global e chegaram a conclusão que o vírus não representa mais uma ameaça sanitária internacional, o que coloca fim a crise.

A decisão foi anunciada pelo diretor-geral, Tedros Adhanom Ghebreyesus, um dia depois de o comitê de emergência da organização se reunir para analisar a situação atual da pandemia, que em mais de três anos afetou ao menos 765 milhões de pessoas e causou a morte de cerca de 20 milhões. A emergência internacional da pandemia de Covid-19 foi declara desde 30 de janeiro de 2020.

Desde o início de 2023, o número de casos notificados de covid e mortes vem caindo globalmente: na última semana de abril, a OMS confirmou 630 mil casos em todo o mundo e 3.500 mortes, e em janeiro havia mais de 1,3 milhão de casos positivos e 14 mil mortes, em parte devido a uma onda de contágios na China.

*Com informações de Jovem Pan

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp