Mais de 5 mil atendimentos foram realizados pela Coordenadoria da Mulher no último ano, em Farroupilha

Também foram realizadas 76 ações durante o ano

Publicado por
08:37 - 10/01/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
COORDENADORIA

Foto: Divulgação/Prefeitura de Farroupilha

A Coordenadoria da Mulher desempenha um papel fundamental na comunidade de Farroupilha, e tem como responsabilidades assessorar, assistir, apoiar, articular e acompanhar ações e políticas voltadas à mulher, como o combate aos mecanismos de subordinação, exclusão e violência, visando buscar a promoção da cidadania feminina e da igualdade entre os gêneros.

No ano de 2023, foram registradas 443 ocorrências de violência doméstica relacionadas a ameaças, sendo que 70% das vítimas não são naturais de Farroupilha. Geralmente são mulheres com um filho, na faixa etária de 21 a 30 anos. No ano passado, foram 1.046 atendimentos, em comparação aos 459 de 2022.

A Coordenadoria realizou 5.820 atendimentos e 76 ações ao longo do ano, promovendo diversas campanhas, incluindo o programa “Me Respeita”, que envolveu 27 palestras com mais de 1.700 participantes.

O programa está em vigor desde 2021 capacitando funcionários em estabelecimentos farroupilhenses para identificar e auxiliar em possíveis situações de violência contra as mulheres.

É relevante destacar que estabelecimentos comerciais, industriais, prestadores de serviços, bares, casas noturnas, restaurantes e organizadores de festas ou eventos em geral estão habilitados para receber palestras sobre o tema.

Além disso, foram realizadas palestras sobre saúde menstrual e higiene íntima masculina nas escolas da rede municipal. O Dia de Atenção e Cuidados às Mulheres, juntamente com o projeto Acolher – Apoio a Mulheres Vítimas de Violência Doméstica, promove encontros semanais na Unidade Básica de Saúde do Centro. Oferece-se atendimento psicológico individual, jurídico, acompanhamento ao Departamento Médico Legal e toda a assessoria por meio de uma equipe interdisciplinar.

Todas as atividades realizadas contam com a colaboração de uma rede de apoio à mulher, coordenada pelo Gabinete da Primeira-Dama em parceria com a Coordenadoria da Mulher, vinculada à Secretaria de Habitação e Assistência Social. Além da Brigada Militar que contribui por meio da Patrulha Maria da Penha, juntamente com a participação da Polícia Civil.

Essa rede de suporte inclui a Associação Farroupilhense Pró Saúde, o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (COMDIM), o Poder Judiciário e o trabalho voluntário do SAJU/UCS (jurídico) e do Elo-Psi com atendimento psicológico.

O atendimento ocorre na Praça da Emancipação, das 9h às 16h, de segunda a sexta-feira, com uma equipe técnica especializada, podendo ser contatada diretamente pelo telefone/WhatsApp (54) 9 9710-5229.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp