Mais de 450 famílias prestigiaram a Maesa Cultural neste domingo em Caxias do Sul

Foram mais de 400 expositores na feira, além da visita guiada que ocorreu no interior do prédio

Publicado por
13:45 - 22/08/2022

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Wellington Frizon / Grupo RSCOM

Mais de 450 famílias prestigiaram, na tarde deste domingo (21), a nova edição da ‘Maesa Cultural’ em Caxias do Sul. A iniciativa do evento partiu em parceria da Prefeitura da cidade, da Câmara de Vereadores e da União das Associações de Bairros (UAB) após a cobrança da população em ocupar o espaço da Maesa para a feira.

Ao longo da programação, diversas pessoas aproveitaram os estandes que contavam com gastronomia, música ao vivo, artesanato, espaço para crianças, atividades culturais, entre outras.

Conforme a Secretária da Cultura, Aline Zilli, foram mais de 400 expositores na feira, além da visita guiada que ocorreu no interior do prédio, a qual foi muito bem recebida pela comunidade, onde o público pode conhecer a Maesa portões a dentro.

Na feira temos uma ala mais relacionada com a gastronomia, com comida de feira; pastel, cachorro-quente, comidas mais folclóricas da nossa região e bastante atividades com o artesanato, além de diversos trabalhos, tanto em madeira, macrame, crochê, artigos de antiguidades, então tem sido uma feira multicultural e diversa na sua preposição, o que agrada muito nos relatos das famílias” disse Aline.

A secretária também ressaltou que a feira deve continuar até o final do ano, sendo que a expectativa é que ela também continue ao longo do ano que vem.

A feira está instituída no calendário oficial do município, então todo 3º domingo de cada mês vai ocorrer uma edição da Maesa Cultural. A nossa expectativa é que seja permanente, que sempre tenhamos o carinho do público que tem recebido muito bem a iniciativa. Milhares de pessoas passaram pelo evento neste final de semana, então percebemos que realmente ela faz sentido” relatou a secretária.

Durante o evento, a Rua Plácido de Castro foi bloqueada, tendo em vista que a Fiscalização de Trânsito e a Guarda Municipal realizaram a segurança.

É a ocupação de um espaço público, uma rua fechada para uma atividade de lazer e cultura e como a gente percebe que o pessoal gosta muito. Realmente faz sentido que ela seja permanente” finalizou Aline Zilli.

Leia também: Governo do Estado cede a gerência do Aeroporto Hugo Cantergiani para Caxias do Sul

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp