Mãe de Pelé, Celeste Arantes morre aos 101 anos

“Desde criancinha, ela me ensinou o valor do amor e da paz”, declarou o rei do futebol nas redes sociais em 2022, um mês antes de morrer

Publicado por
15:23 - 21/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Mãe de Pelé, Celeste Arantes morre aos 101 anos

Foto: reprodução/redes sociais

Celeste Arantes, mãe do rei do futebol Pelé, morreu nesta sexta-feira (21), aos 101 anos. A morte dela foi confirmada pelo biógrafo do ídolo da seleção brasileira, Silvestre Gorgulho. A causa não foi divulgada.

Pelé chamava a mãe de Dona Celeste. Quando ela completou um século de vida, no dia 20 de novembro de 2022, dia da abertura da Copa do Mundo do Catar, recebeu um lindo texto do filho, que foi internado nove dias depois, em São Paulo.

“Hoje, celebramos 100 anos de vida da Dona Celeste. Desde criancinha, ela me ensinou o valor do amor e da paz. Eu tenho muito mais de uma centena de motivos para agradecer por ser o seu filho. Compartilho essas fotos com vocês, com muita emoção por celebrar este dia. Obrigado por todos os dias ao seu lado, mãe”, escreveu o rei na ocasião. Ele morreu em 29 de dezembro de 2023, aos 82 anos.

A história de Celeste

Natural da cidade de Três Corações, em Minas Gerais, se casou com João Ramos do Nascimento, o Dondinho, de Campos Gerais, também em Minas, aos 14 anos. Aos 18, ela deu a luz à Edson Arantes do Nascimento, o rei Pelé.

Quando Pelé tinha quatro anos, a família se mudou para Bauru, no interior de São Paulo, quando o pai aceitou uma proposta para jogar no time de mesmo nome. Celeste e Dondinho tiveram ainda outros dois filhos: Maria Lúcia e Jair, que morreu em 2020, aos 77 anos.

Dondinho morreu em 16 de novembro de 1996, com 79 anos, por insuficiência cardíaca. Na ocasião da morte de Pelé, a irmã dele, Maria Lúcia, com quem Celeste vivia, revelou que a mãe não sabia que o filho tinha morrido.

*Fonte: Correio Braziliense 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp