Ibovespa tem pregão volátil, com China e novo governo no radar

No exterior, os índices acionários dos Estados Unidos caíam

Publicado por
17:11 - 21/11/2022

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

(Foto: Diana Cheng/Money Times)

O Ibovespa subia na tarde desta segunda-feira (21) depois de recuar no final da manhã, em meio a ajustes após uma semana negativa por ruídos políticos e preocupações sobre a condução política do novo governo.

Receios sobre potenciais desdobramentos com o aumento de casos de Covid-19 na China limitam os ganhos do principal índice da Bolsa brasileira. Por volta das 15h, o Ibovespa subia 0,32%, aos 109,2 mil pontos.

Declarações do presidente eleito, Lula (PT), no fim de semana afirmando ter compromisso com o controle das contas públicas agradavam o mercado.

Em paralelo, agentes avaliam que o Congresso deve ajustar a proposta que abre espaço para aumento dos gastos públicos em 2023, com uma versão mais enxuta frente ao texto apresentado.

A Genial Investimentos destacou que a semana deverá ser de intensas negociações, e também chamou a atenção para a chance de o presidente eleito começar a nomear seus futuros ministros. “A  reação dos investidores vai depender do teor do que for negociado e do nome do futuro ministro da Fazenda”, afirmou.

No exterior, os índices acionários dos Estados Unidos caíam, enquanto seguem contrabalançando expectativas relacionadas aos próximos passos do Federal Reserve.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp