Hospital Pompéia não tem interesse em renovar contrato da maternidade com a prefeitura de Caxias

Apontamento foi feito pelo vereador Rafael Bueno (PDT) após reunião com a superintendente da casa de saúde

Publicado por
09:03 - 19/05/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Última renovação ocorreu em dezembro de 2022

Caxias do Sul apresenta alta demanda e restrição de leitos (Foto: Cristiele Arruda/Hospital Pompéia)

O contrato para prestação de serviço na maternidade do Hospital Pompéia com a prefeitura de Caxias do Sul não deve ser renovado. O comunicado, feito por parte da casa de saúde aos vereadores integrantes da Comissão de Saúde da Câmara, ocorreu nesta semana. Atualmente, cerca de 130 partos são realizados por mês na instituição.

Conforme o vereador Rafael Bueno (PDT), na reunião com a superintendente do Pompéia, Lara Sales Vieira, ficou evidente o encerramento do contrato com a administração municipal no mês de dezembro de 2023. Ainda de acordo com o parlamentar, ela teria dito que não há mais o interesse na renovação do contrato e virtude do prejuízo da casa de saúde pela maternidade não ser referência.

“O hospital gostaria de dar mais assistência de neuro, de traumato e de outras especialidades que são referência do hospital e que estão tendo um prejuízo econômico e também um déficit na capacidade de recursos humanos”, falou Bueno.

Reunião entre casa de saúde e Câmara ocorreu nesta semana

Reunião entre casa de saúde e Câmara ocorreu nesta semana (Foto: Daniel Corrêa / Divulgação)

Ele também complementou que nas falas de Lara ela enfatizou que não seria um encerramento, mas sim uma transferência. Bueno disse ressaltou ainda a importância do Hospital Geral de Caxias do Sul.

“A superintendente também nos colocou que já houveram seis apontamentos da vigilância em saúde pelas irregularidades que hoje está a maternidade. Então, infelizmente o que nós observamos hoje é um local totalmente impossibilitado de atender as demandas da região”.

Esse contrato entre a prefeitura de Caxias e o Pompéia para os leitos de maternidade foi renovado em dezembro de 2022 após longos debates. Dessa forma, seguem sendo prestados atendimentos no setor materno-infantil e os demais previstos, como consultas, exames, cirurgias e serviço de urgência e emergência.

Desde agosto do ano passado, quando o Pompéia anunciou a proposta de fechamento da maternidade e outros serviços, o Governo do Rio Grande do Sul e o programa Mediar-MP se somaram nas tratativas para a renovação do convênio, o que ocorreu. Mas, agora o término deve ser definitivo.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp