Homem é condenado a mais de 16 anos de prisão por matar o próprio pai em Alvorada

O Ministério Público havia acusado a filha da vítima de ser a mandante do crime, mas ela foi absolvida

Publicado por
19:35 - 10/06/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Um homem foi condenado a 16 anos e seis meses de prisão por matar o próprio pai, Cláudio Roberto Machado, de 57 anos, com golpes de ferro na cabeça em Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre. O julgamento, iniciado na manhã de sexta-feira (9), terminou na madrugada deste sábado (10).

O juiz Marco Henrique Reichelt, titular da 1ª Vara Criminal de Alvorada, presidiu o júri. O MP (Ministério Público) também havia acusado a filha da vítima de ser a mandante do crime, pois a motivação do assassinato seria um seguro de vida feito pelo pai do qual ela era a única beneficiária.

A apólice, no valor de R$ 30 mil, foi assinada em 16 de outubro de 2017. No dia 19 de dezembro de 2017, o homem foi morto no pátio de casa. Porém, o Conselho de Sentença decidiu absolver a acusada e condenar apenas o seu irmão.

Pela acusação, foram ouvidas uma policial que atuou na investigação do caso e a mãe dos réus. A defesa da ré arrolou cinco testemunhas. Pela defesa de Douglas, atuou o defensor público Gabriel Luiz Pinto Seifriz.

*Com informações de O Sul

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp