Homem é condenado a 20 anos de prisão por estupro virtual no RS

O réu forçou a vítima, uma adolescente, a enviar para ele imagens de conteúdo pornográfico em situações constrangedoras

Publicado por
14:04 - 27/07/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Homem é condenado a 20 anos de prisão por estupro virtual, em São Francisco de Assis

A 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça condenou um homem a 20 anos de prisão por estupro virtual em São Francisco de Assis, na última segunda-feira (24). A decisão acolheu recurso interposto pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS), por meio do promotor de Justiça Denis Gustavo Gitrone.

O crime ocorreu nos anos de 2018 e 2021, quando o réu forçou a vítima, mediante grave ameaça, a enviar para ele imagens de conteúdo pornográfico em situações constrangedoras para satisfazê-lo, iniciando quando ela tinha 13 anos de idade e tornando a ocorrer quando já estava com 16 anos.

O homem, que não teve a identidade divulgada, também foi condenado pelos crimes de posse e armazenamento de fotos e vídeos pornográficos de criança e adolescente, constrangimento ilegal, ameaça e perseguição.

De acordo com o acórdão, embora a vítima e o réu “estivessem espacialmente em locais diferentes, no cenário virtual encontravam-se presentes no mesmo ambiente, praticando atos libidinosos diversos da conjunção carnal”, configurando crimes de estupro de vulnerável e estupro cometidos contra a ofendida por reiteradas e incontáveis vezes.

Na sentença proferida pela 1º Vara Judicial da Comarca de São Francisco de Assis em 2022, o réu havia sido condenado pelo artigo 146, “molestar alguém invadindo-lhe a esfera de privacidade ou perturbar-lhe a tranquilidade, por acinte ou por qualquer outro motivo reprovável”, diferentemente do que o MPRS havia pedido na denúncia, que era estupro virtual.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp