Grupo de Whats evita que escola seja saqueada no São Pelegrino, em Caxias

A rápida ação de moradores do bairro São Pelegrino, que fazem parte de um grupo de WhatsApp evitou que a…

Publicado por
15:01 - 16/06/2019

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Reprodução

A rápida ação de moradores do bairro São Pelegrino, que fazem parte de um grupo de WhatsApp evitou que a escola Pena De Moraes fosse saqueada no início da madrugada deste domingo (16), em Caxias do Sul.

O ataque à escola aconteceu por volta das 00h30min e chamou a atenção de uma moradora que reside em um apartamento de próximo ao local. Jaqueline Pinto de Almeida, Logo que percebeu a movimentação de alguém caminhando no telhado da escola, já avisou o grupo.

“Pessoal do grupo! Olhem que vocês vão ver tem um cara caminhando em cima da escola Pena de Moraes. Olhem ele está em cima do colégio. Ele estava do lado das caixas d’agua. Eu estou tentando contato com a Rosana (diretora da escola)”, alertou.

“Nosso terraço tem visão para a escola,moro ao lado encostado,sai no terraço e avistei o elemento no telhado da escola e agi mto rápido com a ajuda do grupo da rua.Fiquei apavorada. Em choque”, conta.

Em seguida uma nova mensagem no grupo tranquilizou a todos informando sobre a chegada da Brigada Militar que havia sido avisada. “Já vem vindo a polícia por aí”.

Foto: Especial/RSCOM

Não intimidado com o primeiro ataque, de acordo com os vizinhos, o bandido teria retornado na escola por volta das 2h para fazer uma nova investida e novamente foi acoado pelos moradores ficaram cuidando e gritaram avisando que estariam avisando a Brigada Militar.

De acordo com a diretora da escola, Rosana Cesa, não é a primeira vez que a escola é alvo dos ladrões. E nessa noite os bandidos acessaram a parte interna da estrutura pelo muro que faz divisa com a Praça das Feiras, e subiram até o telhado e só não saquearam a escola graças aos vizinhos que ficaram alerta pelo grupo de whats.

 

Foto: Mauro Teixeira

“Eu tenho que agradecer a eles pelo que fizeram. A gente luta para organizar uma escola e vem esses marginais e fazem isso. Fazê o que né? Vamos lá de novo”, desabafa.
Ainda conforme a diretora, apenas uma TV foi levada do local, entretanto, também houve o prejuízo do ar condicionado que foi arrancado pelos ladrões, mas não conseguiram levar em função da chegada dos policiais. A parte do muro da escola que é voltada para a praça deve receber mais reforço na cerca de concertina.

 

Foto: Mauro Teixeira

A diretora da escola Pena de Moraes reforça a ideia de que a Praça das Feiras, que faz divisa com a escola, deveria receber uma atenção melhor da Guarda Municipal, uma vez que a escola é do estado, mas os ataques frequentes acontecem do lado onde não há monitoramento constante da guarda. “Eles tem uma guarita lá do outro lado, na Praça do Trem. Por quê não podem ter um ponto de observação aqui próximo também?”, questiona.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp